Eduardo Baptista diz que pênalti e a expulsão pesaram na derrota contra o Atlético Paranaense , mas Ponte agora tem que estar preparada para enfrentar o Atlético Mineiro no sábado (1º)

 

Foto:PontePress/FábioLeoni

Um jogo no qual a Macaca foi bem durante quase toda a primeira etapa, mas acabou pecando ao cometer um pênalti e em uma expulsão que foram determinantes para a derrota. Esse é o resumo de Atlétio-PR 3 x 0 Ponte Preta na visão do técnico Eduardo Baptista. De volta a Campinas, elenco e treinador iniciam na manhã de terça (27) os trabalhos focando o jogo contra o Atlético Mineiro no Majestoso, marcadao para este sábado (1º).

“Ontem, no primeiro tempo conseguimos controlar as ações do Atlético Paranaense, houve poucas finalizações por parte deles e a Ponte teve duas chances claras de gol, mas não conseguimos fazer. Aí tivemos Um pênalti infantil no final do primeiro tempo e uma expulsão no segundo, isso desequilibrou tudo. Se no onze contra onze contra o Atlético, na casa dele, é difícil, com um a menos fica complicado. A expulsão foi determinante para o resultado”, afirma.

O treinador, porém, minimiza as críticas em relação a Pottker, que foi justamente o atleta expulso no jogo. “O Pottker é muito comprometido no dia a dia e é muito sério. Os dois, ele e Luan, estavam se cutucando naquele lance. Talvez tenha faltado ao Pottker um pouco de maturidade. É m jovem e não se pode jogar uma carga de responsabilidade em um talento de 20 anos. Faltou a maturidade de chamar o árbitro e reportar eu o Luan o estava atingindo por trás”, analisa.

O foco agora, porém, é exclusivo no próximo confronto, neste sábado (1), quando enfrenta o Atlético Mineiro – com quem disputou as oitavas de final da Copa do Brasil na semana passada também no Majestoso. Será mais um confronto pesado e Eduardo Baptista destaca como ponto positivo o fato de ter a semana cheia para trabalhar.

“Temos jogos em casa difíceis, o Campeonato Brasileiro é assim e não tem como escapar. Jogamos contra a Chapecoense fora, o Atlético Paranaense fora e não dá para escolher. Porém agora temos uma semana para trabalhar e é montar a melhor equipe para enfrentar o Atlético Mineiro e buscar o resultado”, afirma o comandante, que não poderá contar com Reinaldo, Clayson e Pottker, suspensos, mas mantém confiança no grupo.

“Contra o Atlético Mineiro pela Copa do Brasil também não tínhamos vários atletas e conseguimos montar uma equipe que fez um grande jogo. O bom é que temos essa semana para olhas as opções e montar a melhor equipe para sábado”, conclui.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS