Edno é oficialmente apresentado e, já apontado por Vadão como um dos líderes do elenco, afirma que vai se dedicar ao máximo para levar a Ponte Preta de volta à Série A

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:
PontePress/DJota Carvalho

 

A Ponte Preta deu início ontem (02) às apresentações dos reforços para o Campeonato Brasileiro da Série B. O primeiro novo atleta a vestir a camisa alvinegra foi o meia-atacante Edno, que já vinha treinando desde o início de março com o elenco enquanto aguardava pela finalização da parte burocrática da contratação. Agora apresentado oficialmente, Edno revela o porquê de ter escolhido a Macaca para atuar nesta temporada.

“O que me chamou muito a atenção da Ponte foi a estrutura, o crescimento do clube nos últimos anos no seu trabalho. Inclusive, quando estava no Japão, vi a final da Sul Americana e torci muito pela Ponte, até porque é um time brasileiro. Por pouco não conseguimos um título importante para a história do clube. A Ponte ficou muito marcada por essa final e isso me chamou muito atenção”, diz Edno, que revela ainda sua quase vinda à Ponte em outra oportunidade.

“Já tive propostas no passado da Ponte, quando jogava pelo Noroeste. Infelizmente não se concretizou, mas agora, com o passar dos anos, veio essa nova proposta. Meu empresário sabe que recusei propostas de clubes da Série A por optar ficar no estado de São Paulo e tenho certeza que vim para uma grande equipe”, afirma o meia-atacante.

Para Edno o clube tem grandes chances de fazer um bom Brasileiro e voltar ao lugar que não deveria ter saído, que é a primeira divisão do nacional. “Esse ano aqui o meu projeto é subir o time. Ser campeão. É fazer um grande campeonato com meus novos companheiros e acima de tudo ser um dos líderes do grupo, para levar todos a crescer nessa competição e no final que tenhamos êxito, como tive em 2011. Com a Portuguesa conquistei o acesso e quero conseguir agora com a Ponte, até porque o clube é carente de título e vamos lutar para subir. A Ponte merece estar na Série A porque é um time que tem história e tem camisa”, ressalta.

 Edno diz também que o grupo é forte para a disputa do Brasileiro, mas precisa ser melhorado para o campeonato. “Eu acredito que temos uma equipe de qualidade. Já tinha trabalhado com o Vadão no Atlético Paranaense, conheço o trabalho dele. Um excelente treinador e um excelente ser humano. Em uma conversa que tive com ele, me disse que o clube vai contratar e correr atrás de reforços, até porque tem muitos garotos. Com todo respeito aos meninos, que vamos ajudar a ter um crescimento esse ano, um elenco não se faz só com jovens, mas é importante mesclar com atletas experientes. É uma competição muito difícil, longa, já disputei várias séries B e sei como é”, explica o atleta.

Edno também garante ao torcedor que via buscar dar o máximo de si dentro de campo e cobrará dos sues companheiros o mesmo empenho para o time mostrar toda sua capacidade. “A torcida pode esperar muito empenho, muita vontade dentro de campo. Em todos os clubes que passei me dediquei ao máximo, sempre deixando uma boa impressão por onde joguei. Infelizmente na nossa carreira não temos o mesmo sucesso em alguns clubes, mas sempre a intenção é a melhor possível. Procurei ir confiante em todos eles e aqui não está sendo diferente: tenho certeza que vai ser um ano maravilhoso, não só para mim, mas para todo o grupo”, diz.

O jogador mostra toda sua intenção de liderar essa equipe em busca do acesso. “Vamos fazer um grande campeonato e o torcedor pode esperar que vai ter resposta não só dentro de campo, como fora, junto dos meus companheiros. O professor Vadão me escolheu como um dos líderes do grupo, então tenho essa responsabilidade e, claro, não vou jogar sozinho. Preciso do apoio, da ajuda dos companheiros e eles podem esperar de mim 100% todo jogo. Vai ter empenho tanto para atacar, quanto para marcar, como fiz em todos os clubes É isso que o torcedor pode esperar e sei que é a nação alvinegra é exigente, assim como muitos clubes que passei. Estou acostumado com cobrança e eu também cobrarei dos meus companheiros dentro de campo e no vestiário”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS