É tetra: lateral pontepretano Jeferson é convocado pela quarta vez para a Seleção Brasileira e jogará pelo SUB20 da Ponte

Atleta recebe elogios de Zé Sérgio e destaca que está focado em atuar pelo profissional

Apenas 16 anos – completa 17 neste mês – e quatro convocações para a Seleção Brasileira SUB17. Além disso, uma "promoção" para atuar nos Juniores, já neste domingo, pelo Campeonato Paulista, com direito a muitos elogios do técnico Zé Sérgio. Este é o lateral direito pontepretano Jeferson, que acaba de ser convocado mais uma vez para defender a seleção canarinho SUB17, desta vez na Copa Nordeste (competição que neste ano substitui a Copa 2 de Julho).

"Ser convocado de novo me deixa tão feliz quanto ser convocado da primeira vez, ou até mais, porque quando chamam de novo é sinal que o trabalho que apresentei foi bem feito", diz Jeferson, que deve se apresentar ao selecionado no final do mês.

Além da convocação, que chegou na noiute de ontem, o garoto também recebeu uma notícia do técnico Zé Sérgio, dos Juniores: já nesta manhã ele treina com o SUB20 e, no domingo, estará entre os juniores relacionados para enfrentar o Mogi Mirim, pela sexta rodada do Paulistão.

"O Jeferson é um volante moderno, bastante ofensivo, mas com muita qualidade na marcação também. Apesar da pouca idade é um menino seguro. Foi muito bem pela Seleção disputando o Sul Americano e muito bem na Copa São Paulo deste ano", diz o treinador do SUB20.

Zé Sérgio acredita, inclusive, que o atleta alvinegro tem mais potencial para titular na posição da Seleção do que o jogador com quem disputa a vaga. "O outro menino, do São Paulo, é um jogador mais ofensivo, na minha opinião tem mais característica de um ponta do que de lateral. E o Jeferson, como disse, parece ser um jogador bem mais seguro do que faz na posição. Mas se ele ficar convencido ao ouvir isso a gente racha ele no treino", brinca o técnico.

Ao julgar pela postura de Jeferson, porém, o treinador não tem nada a temer. Apesar dos méritos já conquistados – pelos quais o lateral agradece a Deus, à família, amigos, colegas e profissionais que trabalham com ele – o garoto sabe que tem um longo caminho a percorrer e mantém os pés no chão.

"O principal no meu trabalho é o foco. Meu foco é e sempre foi jogar no profissional, estou e estarei sempre focado nisso", diz o garoto, sem esconder o ar de felicidade, mas com muita seriedade e segurança.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS