Diretorias de Ponte Preta e Strikers contam sobre o projeto que deu vida ao amistoso e esperam uma grande festa neste sábado (20)

Crédito obrigatório para reprodução
da foto:PontePress

As diretorias de Ponte Preta e Fort Lauderdale Strikers, em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (18), contaram sobre a parceira entre as duas equipes, que viabilizou a realização do amistoso entre o clube brasileiro e o americano na noite deste sábado (20), às 18h, no Moisés Lucarelli.

“É com muito prazer que recebemos o Strikers aqui. Era um sonho antigo de sediarmos no nosso estádio um amistoso internacional. Com certeza a nossa festa será muito bonita. Essa confraternização marca o início da comemoração dos nossos 115 anos e será lembrada por muito tempo”, afirma o diretor financeiro alvinegro Gustavo Válio, que coordena a Comissão de Internacionalização da marca Ponte Preta.

Paulo Cesso, um dos sócios-gestores do Strikers, explicou a intenção do clube em realizar esse evento com a Macaca. “São vários os objetivos que buscamos. Primeiro é a internacionalização do nosso time. É a primeira vez que iremos jogar aqui na América do Sul e para eles é uma grande experiência. A partir de 11 de julho começa a nova etapa do campeonato que estamos disputando e estamos na preparação do segundo turno, e nesse intervalo estamos buscando esses amistosos para divulgar o time. Esses são os objetivos que estamos buscando”, diz Cesso, que tem a explicação reforçada por outro dos sócios, Ricardo Geromel.

“Pintou a oportunidade de fazer esse amistoso e conseguimos viabilizar em tempo quase recorde. Esperamos que tenha um jogo de volta sim. Quando jogaram em Orlando, todos da Ponte foram bem recebidos em Fort Lauderdale. A Azul colaborou nisso tudo também e será um prazer uma honra enfrentar a equipe mais antiga do Brasil no sábado”, afirma Geromel, que ressalta o quanto está sendo interessante essa ligação com o nosso país.

“O Brasil é conhecido entre outras coisas pelo seu futebol. No mundo inteiro as pessoas conhecem a seleção brasileira e a nossa comunicação lá, dizendo que iremos jogar contra o time mais antigo do Brasil e que atualmente está bem colocado no Brasileiro, está tendo um impacto muito grande. Estou muito ansioso para ver como vai ser a marca Ponte Preta nos próximos anos nos Estados Unidos e esperamos recebê-los lá em breve”, diz o gestor.

Pelos lados da Ponte, o diretor jurídico Giuliano Guerreiro também fala a respeito do projeto da realização desse evento de sábado e da necessidade do apoio do torcedor alvinegro. “Precisamos de intermediários que pudessem viabilizar a vinda do For Lauderdale Strikers para o Brasil, uma vez que este custo infelizmente é alto. Fugiu um pouco a regra normal do que esperávamos, que era premiar o torcedor Camisa 10 com isenção total do apagamento do ingresso. Mas ainda assim conseguimos prestigiar o torcedor dando 50% do valor do ingresso e pedimos para o torcedor Camisa 10 que compareça e venha nos prestigiar. Trata-se de um jogo internacional, é a consolidação da marca Ponte Preta no mundo e o torcedor tem que pensar também não só em ter os benefícios da Ponte, mas em ajudar a Macaca a fazer essa campanha maravilhosa que vem fazendo no Brasileiro, a segurar seus principais atletas, como fizemos aqui, não perdendo nenhum jogador para o mercado brasileiro. Peço para a torcida fazer a parte dela, porque estamos fazendo a nossa”, afirma Guerreiro.

Sobre o adversário da Ponte Preta, Ricardo Geromel enaltece a história do clube americano. “Nós temos uma historia muito bonita dentro do futebol. O maior jogador da história do Chile, Elias Figueroa, defendeu as nossas cores, assim como o maior da história do Peru, Nene Cubillas, o maior jogador do Reino Unido e do Manchester United, George Best. O melhor goleiro da história, Gordon Banks, o atacante que mais marcou gols na história de todas as Copas do Mundo até o Ronaldo aparecer, Gerd Müller. Então é um grande prazer e uma grande honra estar aqui. Sábado vai ser uma grande festa, um grande jogo. Teremos uma ação com jogos de crianças SUB08, SUB 13 e muito em breve estaremos lançando a Strikers Academy”, revela o gestor, que conta sobre os brasileiros que atua no time.

“Entre os brasileiros temos, além do Léo Moura que é nosso camisa 10, o PC que foi capitão SUB17 do Corinthians e está tendo um sucesso muito grande, o volante Marlom que marcou o gol mais bonito desses seis meses do time e o centroavante Stefan que fez dois gols no último jogo nosso”, diz Geromel, que tem ligações importantes no futebol, além de ser um admirador do clube.

 “O meu irmão é jogador profissional de futebol, é o zagueiro do Grêmio, Pedro Geromel, então eu vi de perto aquele gol do Renato Cajá no início do Brasileiro. Se formos começar a falar da história da Ponte vamos ficar aqui o dia inteiro, mas não tem como não citar o mestre Dicá, que é um grande ídolo. Hoje em dia existem o Fernando Bob, Renato Cajá, Biro Biro, Adrianinho”, completa.

A delegação do Strikers já está no Brasil e realiza atividade aberta ao público nesta sexta-feira (19), no Majestoso. Após o treinamento, que deve acabar por volta das 17h30, haverá tarde de autógrafos no estádio. O capitão Léo Moura e demais atletas do elenco estarão presente.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS