Diego Sacoman lamenta gol contra diante do Vasco e garante que está motivado para voltar a boa fase

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/Guilherme Dorigatti

O zagueiro Diego Sacoman protagonizou um lance de infelicidade no último domingo ao desviar um cruzamento do Vasco, que surgiu de um lance em impedimento, contra o próprio gol. Após o lance, o jogador recebeu o apoio dos companheiros que dedicaram a vitória à ele. 

“O apoio que eu recebi só me deixa mais motivado para correr mais do que eu corro. Sei que o que aconteceu foi uma infelicidade, nenhum jogador gosta de fazer um gol contra. Após aquele lance eu vi verdadeiramente a união do grupo e agradeci um por um por terem corrido por mim, pela equipe e pelo Jorginho. O treinador me incentivou muito no intervalo e após a partida e estou motivado para continuar trabalhando forte. O futebol vive de fases, mas todas elas passam, a boa passou e agora está ruim, mas ela também vai passar e o bom futebol retorna. Temos sempre que trabalhar com humildade e da melhor maneira possível”, diz Diego Sacoman.
 

O zagueiro conta o que sentiu no momento do gol e após o término da partida. “Muitos pensam que o jogador não se importa com o que acontece. Que perde um gol, erra em um lance e vai para casa passear tranquilo, mas é o contrário. Nós sentimos bastante quando as coisas não estão bem no trabalho. Quando aconteceu o gol contra fiquei bastante triste porque a gente sabia que era um jogo importante de vida ou morte e naquele momento eu estava sendo responsável diretamente pela possível derrota, apesar de ser uma infelicidade. Quando nós conseguimos virar da maneira que foi, com um jogador a menos, foi emocionante para mim ver os companheiros me abraçando e se mostrando amigos de verdade, irmãos que eu vou levar para vida”, afiram Sacoman.

Preste a encarar o Vélez nesta quinta, Diego Sacoman acredita que o jogo contra o Vasco trouxe também alguns ensinamentos para serem aplicados diante dos argentinos. “Quando o Vasco estava ganhando o goleiro deles ganhou mais de oito minutos de catimba, depois estávamos com um a menos, eles tocando a bola e conseguimos a virada. Isso mostra que o grupo está maduro e preparado, psicologicamente e taticamente, para enfrentar uma grande equipe que o Vélez. Sabemos que os jogadores argentinos chegam duro e temos que ter a cabeça tranquila para começar com onze e terminar com onze, pensando que ainda temos o jogo de volta.”

Com o pensamento dividido entre Campeonato Brasileiro e Copa Total Sul Americana, o camisa quatro da Macaca considera que o bom desempenho em um torneio pode ajudar no outro. “Nós sabemos que são competições diferentes, mas sabemos que se formos bem na Sul Americana, como foi contra o Pasto, isso te motiva para o Brasileiro e vice-versa. Essa vitória de domingo depois de todo aquele sofrimento nos deixa mais confiantes e torna o grupo mais unido. Estamos concentrados e focados para sair com um resultado positivo e acreditamos em uma grande partida na quinta-feira”, finaliza Diego Sacoman.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS