Em Campinas, Diego Oliveira se mostra orgulhoso em vestir camisa da Ponte

Foto: PontePress

O novo atacante da Ponte Preta, Diego Oliveira permanece com o grupo que treina em Campinas e, após exames realizados pelo departamento de fisioterapia, concedeu sua primeira entrevista e se mostrou muito feliz em vestir a camisa da Ponte Preta. “Para mim é uma satisfação enorme. Trabalhamos sempre para buscarmos coisas melhores e vestir essa camisa da Ponte Preta hoje é um motivo de orgulho. Estou muito feliz, contente e vou procurar fazer meu trabalho da melhor maneira possível, para mostrar isso dentro de campo e poder ajudar meus companheiros”, afirma o jogador, que disse estar muito feliz com a nova etapa na carreira.

Após idas e vindas, tanto aqui no Brasil, como no exterior, onde atuou no Catár e Coréia do Sul, o atacante de Curitiba-PR, comentou sobre as diferenças no futebol daqui com o de fora e agradeceu a chance. “Eu sou de Curitiba-PR, comecei na categoria de base do Paraná Clube e depois saí do Brasil com 19 anos. Voltei e fiz um contrato com o Noroeste e depois o Novorizontino. O futebol brasileiro tem muita malandragem, o que no exterior não costuma ter. Foram duas grandes experiências na minha vida. Agradeço a Deus a oportunidade, mas hoje acredito que estou tendo umas das maiores chances da minha vida e vou procurar fazer meu papel, meu trabalho de maneira bem feita, para poder dar seqüência na carreira”, comemora Diego, que no último Paulistão fez cinco gols pelo Linense, onde se destacou.

“Foi um Campeonato Paulista onde tive uma boa seqüência e os gols estavam aparecendo. Para mim foi muito bom, que originou a oportunidade de vir para cá. Sobre minhas características não tenho problema algum em jogar centralizado ou pelos lados do campo. Já fiz muito essa função e posso realizar as duas”, afirma o atleta, que não tem medo de concorrência. “Quando vem para um grande clube, sempre vai ter a concorrência de grandes jogadores. São atletas que procuro me espelhar, mas de maneira humilde vou procurar fazer meu trabalho e sempre que precisar vou estar a disposto a ajudar em qualquer função”, diz o atleta.

Sobre a possibilidade de estrear na próxima semana contra o Moto Club, no dia 07 de Maio, o jogador é cauteloso.“Quanto a estréia eu deixo para o professor Guto, porque ele sabe o melhor. É continuar trabalhando porque a oportunidade vai aparecer e tem que estar preparado. A expectativa e ansiedade é grande. Todos sabem o peso da camisa da Ponte e se sair o gol será melhor ainda”, espera Diego, que ressalta a força do adversário.

 “A equipe do Moto Club é muito boa e não chegou ali à toa. Esperamos fazer um bom jogo, independetemente de quem joga, respeitando o adversário e se for com dois gols melhor ainda, porque elimina o jogo de volta. Mas vamos com os pés no chão, pois sabemos que eles têm um bom time também”, reforça o jogador, que já enfrentou a Macaca e agora espera contar com a força da torcida atuando a favor.

“Já enfrentei a Ponte Preta e sei o quanto é difícil jogar contra. Agora estou tendo a oportunidade de jogar a favor e espero que continue difícil para os adversários e que continuemos a dificultar o trabalho deles aqui dentro, para a Ponte conquistar os resultados”, completa.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS