Dedé promete honrar o manto e autografa 26 camisas que serão vendidas amanhã só para TC10+

Fotos:PontePress/DiegoAlmeida

 

De contrato assinado e ansioso para estrear, o zagueiro Dedé falou em coletiva para a imprensa nesta terça-feira, véspera do embarque da equipe para a pré-temporada em Itu. E, mais ainda, o jogador que já foi apontado como um dos melhores do Brasil na posição e que foi bicampeão do Brasileiro e da Copa do Brasil, autografou uma série de camisetas que serão vendidas com exclusividade para Torcedores Camisa 10+ a partir desta quarta.

“Agradeço o carinho da torcida desde o primeiro momento em que fui anunciado. Recebi muitas mensagens positivas, bonitas, de muita euforia e também de muita responsabilidade. Para retribuir um pouco deste carinho, em uma ação com o marketing os 26 primeiros TC10+ que forem comprar camisa oficial nesta quarta terão direito a uma camisa de número 26, autografada por mim”, diz Dedé.

O zagueiro alvinegro tem o costume de usar a camisa de número 26 desde que jogava no Vasco da Gama, hábito que manteve no Cruzeiro e agora na Ponte. “Quando cheguei lá só tinha números altos disponíveis e eu não queria um muito alto. Aí um jogador saiu e deixou a camisa 26, e falei que queria usar. Ficou marcada e merece ser usada com orgulho”, afirma.

As 26 camisas serão vendidas aos primeiros 26 TC10+ adimplentes que forem até a loja 1900 mais – que abre às 9h30 – e manifestarem interesse. Cada peça custa, para os Torcedores Camisa 10+, que têm direito a 10% de desconto, R$ 188,90.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista com Dedé:

Negociação com a Ponte

Foi uma negociação simples e rápida, logo aceitei a proposta e o desafio, conhecendo de longe a estrutura e a grandeza da Ponte Preta e pensando num recomeço vestindo uma camisa muito pesada, forte, de uma torcida apaixonada. Hoje tenho a obrigação de honrar essa camisa.

O período afastado por lesão

Foram dois anos de muita luta, autos e baixos, bastante dificuldade. Hoje estou vivenciando a melhor fase depois disso tudo, treinando bastante, com muito trabalho e conseguindo fazer tudo. Agora é continuar treinando e com a expectativa de voltar a jogar, a ansiedade de retornar.

Mantendo a forma

Foi difícil ficar fora. Não disputei jogos oficiais desde 2019, mas fiz alguns amistosos, minha forma de jogar não mudou. Lutei bastante para me condicionar e estar aqui vestindo essa camisa, espero ter longevidade, com ela.  Sou um cara que se cuida bastante para jogar um atrás do outro.

História

Vejo uma história onde está começando entre eu e Ponte Preta, pra mim há uma sensação de gratidão pela oportunidade e espero contribuir de uma forma positiva em campo. Conheço a  história de grandes zagueiros aqui, que chegaram a jogar Copa do Mundo, até nosso presidente me falou de vários. Quem sabe eu, que já tive um momento em que fui pré-convocado, não me junte a eles? A  Ponte tem história, grandeza pra me colocar no cenário de novo e vou vestir a camisa e fazer de tudo pra honrar este grande time;

Treinos

Nossos treinamentos estão sendo bons, estou conhecendo meus companheiros, em especial de posição. Sou um cara falador dentro e fora de campo, e isso ajuda muito o nosso desenrolo dentro de campo. Espero que de certo com todos e estou aqui para ajudar, independente de estar jogando ou de com quem estiver jogando.

Foco

Estou focadíssimo em fazer meu papel aqui e ajudar de todas as formas. Vio sabendo do meu desafio, a forma que fui convidado de vestir a camisa foi de muita confiança, de olho no olho (…) Estou feliz demais, espero desempenhar meu melhor e retribuir esse carinho .

Primeiro jogo

No que depender de mim, com certeza estarei preparado para estrear, mas claro que essa decisão depende de todos, em especial treinador. O Juvenilson (preparador técnico)  já me conhece, sabe do meu trabalho. Não fujo de treino nem de jogo, mas sabemos que o clube tem uma análise pra saber qual melhor momento para que eu possa jogar.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS