Meio-campista Danilo Neves diz que é um privilégio vestir a camisa da Ponte Preta e avisa: “Tchê Tchê” é passado

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/ThiagoToledo

O meio-campista Danilo Neves agora é oficialmente jogador da Macaca e promete honrar o manto alvinegro. O atleta, que antes era conhecido por Tchê Tchê, diz estar motivado com a oportunidade na carreira. “A expectativa é muito boa. Estou muito feliz de ter assinado com a Ponte, para mim é um privilégio, uma equipe muito grande. Estou muito motivado, acredito que faremos um grande ano e espero conquistar títulos”, diz Danilo, que explica a origem do  apelido que quer deixar para trás na Ponte Preta.

“Tchê Tchê é o meu apelido de infância. Um amigo meu colocou, porque ele disse que eu era parecido com um tal de Tchê Tchê da rua dele e acabou esse apelido pegando em mim também. Não tem nada a ver com a música. O meu é muito mais antigo”, brinca o atleta, que diz porque na Ponte optou pelo nome de batismo: “Já estou acostumado com o apelido, mas aqui na Ponte eu acho melhor o Danilo Neves. Passa mais seriedade.”

Danilo também conta um pouco sobre suas características como atleta. “O meu perfil é mais de dar dinâmica ao jogo. Gosto de cair pelas beiradas também. O Cajá e Adrianinho dispensam comentários sobre a qualidade deles. E vou trabalhar bastante para quando a oportunidade aparecer eu esteja preparado”, afirma o meio-campista, que parece saber como vai buscar um espaço no time titular.

“Não tem segredo. O trabalho do dia-a-dia com a cabeça focada no trabalho é o que vai fazer com que eu tenha chances. O Guto já conversou com o elenco e disse que todos terão oportunidades. É só questão de trabalhar e estar focado, que é assim que vamos conseguir espaço no grupo”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS