Ponte treina em dois períodos nesta sexta-feira (27) e Daniel Borges ressalta cobrança do técnico Dado Cavalcanti para equipe melhorar

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/Guilherme Dorigatti

 

O elenco da Ponte tem nesta sexta mais um dia de forte trabalho em sua preparação para o retorno ao Campeonato Brasileiro da Série B. A equipe faz treino físico pela manhã e técnico no período da tarde. E é nessa rotina que o lateral-direito Daniel Borges revela o quanto o comandante pontepretano Dado Cavalcanti tem cobrado dos seus atletas.

“O Dado tem passado para nós buscarmos evolução a cada dia e cada treino. Para buscarmos o nosso melhor e ir crescendo no decorrer da competição. Estamos no mesmo foco e na mesma linha de pensamento. Queremos o G4 e o título. Nossa meta é essa e vai ser até o final”, afirma Daniel, que explica quais os pontos de maior cobrança do treinador.

“Ele pede para termos calma, principalmente quando roubamos a bola, para puxar o contra-ataque. E também para finalizarmos mais. Estamos finalizando pouco. Criamos espaços pelo meio, mas tentamos entrar com bola e tudo, e acabamos por só finalizar dentro da área. E ele está pedindo para termos calma e chutar mais no gol. Não importa se a bola vai fraca ou forte, porque sempre pode haver um desvio ou o goleiro dar o rebote”, diz o jogador.

O lateral-direito também fala um pouco sobre a parte tática da equipe e avalia a concorrência na sua posição, mesmo após a saída de Neílson. “O Dado manteve a mesma formação que terminamos jogando nessa primeira etapa de Brasileiro. A concorrência é grande e a responsabilidade está em nossos pés. Mas isso é bom. É importante sempre ter alguém para competir, motiva mais e não deixa você ficar acomodado. Na minha posição especificamente é bom para mim, para o Jefferson, para o grupo e o Dado, que sempre vai ter alguém motivado para jogar. E eu vou procurar sempre estra fazendo meu melhor, para poder estar em campo”, afirma.

Daniel explica como o grupo tem trabalhado no setor defensivo sem a presença do zagueiro César, que está em negociação com o Benfica-POR. “O César é um jogador importante. Desde o início do campeonato nós montamos uma linha de quatro jogadores lá atrás e estávamos entrosados. Essa dor de cabeça de escolher o substituto dele tem que ficar para o Dado. Mas tenho certeza que quem entrar por ali, no lugar do César, vai suprir a falta dele. Os jogadores que nós temos, naquela posição, são capacitados e que já rodaram em muitos clubes”, completa o jogador.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS