Último jogo:
América-MG 2X0 Ponte Preta

Local: Independência

Campeonato Brasileiro | 9ª Rodada | 09/06/2024 - 18:30

Próximo jogo:
Ponte Preta X Novorizontino

Local: Moisés Lucarelli

Campeonato Brasileiro | 10ª Rodada | 15/06/2024 - 17:00

Washington

Em duas passagens, fez história e entrou para a galeria dos maiores talentos do clube. Em 2001, foi artilheiro do Paulistão (14 gols) e Copa do Brasil (12). Pela Seleção, participou das Eliminatórias da Copa 2002 e jogou a Copa Confederações 2001.

Édson Boaro

Lateral-direito de apurada qualidade, passou por todas equipes de base da Ponte. Entre 1978 e 1983, foram 226 jogos oficiais e presença nas finais do Paulista de 1979 e 1981. Com a Seleção Brasileira, jogou um Pan-Americano (1979) e a Copa de 1986.

André Alves da Cruz

Fez toda base no Majestoso e se tornou profissional em 1987. Da Ponte, passou pelo Flamengo, Milan, Sporting e outros. Com a Seleção, foi campeão pan-americano (1987) e da Copa América (1989) emedalha de prata em Seoul (1988).

Luís Fabiano Clemente

Revelado na base da Ponte, estreou no profissional aos 18 anos, em 30/11/98, contra o Santos. Em 2000, foi negociado com o Rennes, da França. Defendeu o Brasil na Copa de 2010. É um dos maiores artilheiros do futebol nacional.

Fábio Luciano

Cria da base alvinegra, estreou profissionalmente em 1996 e ficou até o final de 1999. Zagueiro vigoroso, embora não fosse violento, logo demonstrou ser um grande desarmador de jogadas. Se destacou em diversos clubes mundo afora.

Abner Vinícius da Silva Santos

Chegou às divisões de base da Ponte, em 2017, para jogar no Sub-17. Após boas apresentações na Copa São Paulo Sub-20, foi promovido ao elenco principal em 2019. Estreou no Dérbi Campineiro, com vitória por 3 a 0 sobre o rival.

Douglas Mendes Moreira (DG)

Zagueiro teve ascensão meteórica em sua carreira. Saiu da base da Macaca e já ganhou o mundo logo em seu primeiro ano de profissional. Negociado com o Red Bull Bragantino, foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-20.

José Luiz (Nenê) Santana

Chegou na Ponte em 1973, quando iniciou na base. Jogou em todas categorias até se tornar profissional e marcar presença nas finais do Paulista de 1979 e 1981. Foram 250 jogos pela Macaca. Passou pela Seleção Brasileira no início dos anos 1980.

Alcides Fonseca Júnior (Juninho)

Mais uma cria da “Fábrica de Talentos” da Ponte, ficou quase 10 anos no Majestoso: 1974 a 1983. Foram 71 partidas como profissional. Em 1982, foi convocado para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Espanha.

Felipe Amaral Casarin Damasceno

Chegou ao Majestoso aos 10 anos depois de passar pela escolinha de futebol da Ponte Preta. Subiu para o profissional em 2022, quando chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira Sub-20. Foram 84 partidas pelo clube.