Não há partidas disponíveis.

Não há partidas disponíveis.

Coordenador médico da Ponte, Felipe Abreu explica procedimento adotado para cirurgia e recuperação do atacante Jeh

O doutor Felipe Abreu, coordenador médico da Ponte Preta fala mais sobre o trabalho desenvolvido com Jeh, como foi esse processo de descoberta da lesão e o tratamento realizado.

“Foi um diagnóstico que é fora das lesões habituais que nós temos aqui dentro do time. No início da Série B o Jeh começou a apresentar algumas queixas de dor lombar, com irradiação para a perna. Inicialmente fizemos o exame que confirmou que realmente ele tinha uma hérnia de disco, e como toda hérnia de disco iniciamos o tratamento com fisioterapia e medicação. Conseguimos levar por algumas semanas, mas sentiamos que essa dor estava limitante”, afirma doutor Felipe, que continua.

“O atleta foi consultado por um especialista em cirurgia de coluna, e achamos prudente que o tratamento cirúrgico fosse adotado. Foi uma cirurgia endoscópica, não houve a colocação de nenhum implante. É uma técnica nova, que poucas pessoas fazem aqui em Campinas, mas ele foi tratado com um profissional experiente nesse tipo de cirurgia”, ressalta.

Doutor Felipe Abreu reforça que o jogador seguiu todos os protocolos, para que pudesse voltar em condições ideais. “Ele cumpriu todas as etapas, mesmo antes da cirurgia, com o tratamento conservador, quanto no pós operatório. Ele já estava há algum tempo fazendo trabalhos físicos e agora nas últimas semanas reuniu condições de treinar sem restrição e fazer todo o trabalhos que os outros atletas fazem, e ter um condicionamento para pelo menos iniciar ou participar de parte da partida”, completa.

___
Texto: Thiago Toledo
Foto: Diego Almeida

Compartilhe em suas redes sociais