Contusão de Ferrugem: além do drama humano, Ponte Preta tem prejuízo técnico

 

Confiança na formação do elenco é fundamental para superar o desfalque do volante.
 
Além do drama vivido pelo volante Ferrugem, da dor e da longa caminhada para a recuperação, a séria contusão do jogador trouxe para a Ponte Preta um prejuízo técnico muito grande. Isso porque, como o período de inscrições do
 
Campeonato Paulista já se encerrou, mesmo que a Ponte quisesse contratar um outro atleta para a posição de nada adiantaria. Dessa forma, a equipe perde um jogador do elenco para o prosseguimento da competição. 
 
“Sem contar, obviamente, a perda pessoal, a maior perda efetiva é a técnica, de um atleta que fica impedido de jogar por tão longo período. Um jogador que estava completamente entrosado no grupo, entrando em várias posições na equipe e estava correspondendo”, diz o executivo de futebol da Ponte Preta, Ocimar Bolicenho, relembrando que a previsão é de que Ferrugem fique ausente seis meses, em tratamento.
 
O gerente de futebol Marcus Vinícius corrobora a fala de Bolicenho. “O prejuízo é enorme em todos os sentidos. Trata-se de um belíssimo jogador, que faz mais de uma função, pois joga tanto no meio, como segundo volante e terceiro homem no meio de campo. É lamentável, mas é um problema que temos de encarar e dar a volta por cima. Torcemos pela recuperação mais rápida do
 
Ferrugem, para que possamos tê-lo novamente em nosso grupo”, diz o gerente de futebol alvinegro.
 
Apesar da ausência, os integrantes do Departamento de Futebol fazem questão de salientar a crença no grupo formado para a temporada. “Não cabe aqui nenhuma desconfiança nos demais. Como eu disse, o sentimento é de perda técnica. Agora esperamos que aqueles que vão ter a responsabilidade de substituir o Ferrugem nos tragam os mesmos resultado que ele nos deu”, diz Bolicenho. 
 
Para Marcus Vinícius, o grupo é capaz de superar esse desfalque no meio-campo e continuar mostrando um grande futebol. “São riscos, situações que nós sabemos que acontecem. Ninguém, claro, esperava algo desse nível que foi do Ferrugem, mas foi por isso que tivemos o cuidado de montar um elenco forte”, completa o gerente de futebol.
 
Em recuperação
 
Liberado do hospital na última quarta (13), o volante Ferrugem recupera-se agora em casa, na companhia da esposa Roberta e do filho Bryan, de apenas um ano. Só daqui há dois meses o jogador – que passou por cirurgia para fixar o tornozelo esquerdo fraturado e reparar os ligamentos do mesmo tornozelo – deverá voltar a por o pé no chão. A partir daí, será iniciada a fisioterapia.
 
O atacante Danielzinho, que causou a lesão em virtude do carrinho dado por trás na partida em que a Ponte Preta venceu o São Caetano por 3 a 1, na última rodada, será julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva na próxima segunda (18).
 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS