Com dores no joelho esquerdo, Élton passa por artroscopia nessa quinta-feira (12); tratamento deve durar de seis a oito semanas

 

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

A equipe da Ponte Preta terá um desfalque nesse início de Campeonato Brasileiro. O volante Élton terá que passar por cirurgia, com o objetivo de eliminar dores que vem sentindo no joelho esquerdo. Responsável pelo Departamento Médico da Macaca, Roberto Nishimura explica a situação do jogador.

 

“O Élton começou a pré-temporada bem, sem nenhuma queixa, porém na segunda quinzena de janeiro ele começou a relatar um incômodo no joelho esquerdo. Desde então nós viemos tratando essa inflamação. Ele veio evoluindo com a melhora da dor, jogava, mas ela nunca cessou completamente”, afirmou o médico, que acrescentou.

 

“Por duas ocasiões nós paramos o atleta. A última foi por 15 dias, recentemente. Porém quando ele volta à atividade de treinos e jogos, ele sente novamente esse incômodo. Nada que o impeça de jogar, mas prevendo uma consequência, principalmente de uma inflamação crônica, que pode atrofiar a musculatura, tratamos esse processo de dor, com melhora na fisioterapia e anti-inflamatório. Depois do último jogo, em Rondônia, ele relatou uma piora da dor, em um nível um pouco acima do que estava. Voltamos à Campinas, fizemos os exames e por conta dessa queixa prolongada dos últimos meses, e optamos por um procedimento cirúrgico”, revela Nishimura, que conta qual é o trabalho a ser realizado.

 

“Será feita uma artroscopia no joelho, para a liberação de uma membrana que ele tem no local. O procedimento é simples, mas vai demandar um tempo de afastamento em torno de seis a oito semanas, para que ele recuperar totalmente dessas dores e passe a temporada sem ter que parar para tratar. É isso que queremos evitar”. Reforça.

 

Nishimura completa a explicação. “Estamos na fase de preparo, com procedimentos pré-operatórios. O procedimento será feito na próxima quinta-feira. A partir do momento da alta do hospital já iniciaremos a fisioterapia com ele e após o período de seis a oito semanas, que é o tempo para cicatrização, o atleta inicia a transição física”.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS