Desfalcado do companheiro de zaga Sacoman, César acredita em força do elenco e afirma que é preciso conter a ansiedade em relação ao jogo das quartas: Vila Belmiro, por enquanto, só no videogame

 

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Quando entrar em campo neste domingo, contra o Mogi Mirim, o defensor César não terá a seu lado, pela primeira vez em 2014, o companheiro de zaga Diego Sacoman, suspenso pelo terceiro amarelo. Uma ausência que, na opinião dele, será sentida, mas nem por isso deixará de ser suprida pelo substituto escolhido pelo treinador Vadão . “Estamos bastante entrosados, o Sacoman e eu, nos entendemos muito bem em campo. Então ele vai fazer bastante falta, assim como todos os que vão ser poupados também (Vadão já confirmou que os cinco atletas pendurados com dois amarelos não jogam), mas temos bons atletas no elenco”, afirma.

Para ele, inclusive, os atletas que entrarem em campo aproveitarão a chance para mostrar que têm futebol para disputar a titularidade com os companheiros que não atuarão. “Todos estão se preparando muito bem, o professor está estudando quem vai jogar e tenho certeza que quem entrar vai atuar bem e dar o seu máximo pra pôr uma interrogação na cabeça do Vadão. Temos que entrar pra tentar buscar a terceira colocação porque daí, se conseguirmos vencer o Santos, podemos trazer o jogo pra casa”, diz.

César reforça que, mesmo estando classificada com antecedência, a Macaca deve pensar apenas no Mogi Mirim por enquanto e deixar o Santos em segundo plano. “É difícil saber separar, saber controlar a ansiedade, mas temos que manter a cabeça tranquila, vazia em relação às quartas. Se eu ficar pensando se um atacante do Santos chuta com a direita ou a esquerda na hora de enfrentar o Mogi, não vou conseguir marcar bem neste jogo, que vem primeiro. Então o jogo na Vila Belmiro agora fica só no videogame”, brinca César, acrescentando que apesar de conhecer a Vila por ter visitado o memorial do Santos anos atrás, este será seu primeiro jogo no local fora do X-Box.

César adianta, porém, que tem boas expectativas para o confronto da próxima semana. “Nada é impossível. Sábado fizemos um bom jogo contra o Palmeiras,  pecamos em alguns momentos, mas o Palmeiras teve grandes dificuldades contra a gente. Se entrarmos contra o Santos conseguindo marcar já no começo, jogarmos por uma bola…Desde a chegada do Vadão conseguimos uma boa arrancada, atuamos bem e vencemos de outros chamados grandes, então eles  vão nos respeitar e nos a eles, mas quando a bola rolar, vamos querer ganhar e surpreender eles lá. Mas primeiro vem o Mogi”, pontua.

Ele finaliza convidando o torcedor para vir ao estádio neste domingo torcer pela Macaca. “Esperamos a torcida aqui e quero chamar até para virem mais torcedores, o público neste ano está um pouco abaixo e sabemos da força da torcida. Queremos que todos venham nos apoiar na reta final.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS