Bruno Silva conquista vaga de titular e espera mostrar seu bom futebol novamente com a camisa alvinegra

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

Em 2013, Bruno Silva começou o ano mostrando um grande futebol. O volante inclusive foi um dos autores dos gols da vitória da Ponte no último dérbi – na ocasião, após um início arrasador, a Ponte chegou até as quartas-de-final, quando deu adeus ao sonho de vencer o Paulistão 2013. Bruno Silva não foi mais utilizado e acabou emprestado ao Atlético Paranaense, onde fez uma grande campanha pelo Campeonato Brasileiro. De volta à Macaca, que segue viagem para Ribeirão Preto, após o treino da manhã desta terça-feira (21), o atleta espera render muito bem novamente com a camisa alvinegra.

“Primeiramente é um prazer estar voltando. No Atlético-PR foi bom, aprendi muitas coisas lá. Estou de volta com o pensamento de ajudar a Ponte, de fazer um grande campeonato e de me preparar para disputar uma eventual Série B e voltar para Série A, que é onde ela deveria ter ficado. Mas em relação à saída posso dizer que aprendi muito, estou com a cabeça mais tranquila e espero poder dentro de campo corresponder toda a expectativa que existe pela minha volta e ajudar meus companheiros”, afirma o jogador.

Ele conta detalhes do período longe do Moisés Lucarelli, quando inclusive não podia se relacionar com a imprensa, pois eram regras do clube. “Lá no Atlético-PR foi algo inédito para mim. Cheguei no clube e não podia falar com a imprensa. Até um fato curioso que acabou um jogo e eu ia dar entrevista e veio um segurança do Atlético e me tirou dizendo que não podia falar. Fiquei um bom tempo sem falar, só podia com rádio e televisão do clube. Mas acho que cada time tem sua forma de trabalhar. O Atlético optava por essa maneira e eles acham que é válido. Mas eu acho importante o contato com a imprensa, falar, expressar o que está sentindo. Acho válido. Mas lá é assim e eu obedecia”, diz Bruno.

Agora com o pensamento na Ponte Preta novamente, o volante deve reestrear com a camisa alvinegra nesta quarta-feira (22) diante do Botafogo-SP, e acha que o adiamento do jogo do fim de semana foi importante para o time. “Estrear fora de casa é ruim, mas comemoramos um pouco esse adiamento porque não estamos bem fisicamente e ganhamos um final de semana de trabalho, acho que foi válido. Claro que queríamos jogar no domingo, estrear, mas acho que esse adiamento foi bom para nós treinarmos um pouco mais e quarta-feira fazer um grande jogo. É um adversário difícil e temos que estar preparados para esse jogo”, afirma.

Bruno Silva também faz questão de lembrar o quanto o ano de 2013 foi importante para a sua carreira e o quanto ele teve sucesso durante sua passagem nos clubes em que mostrou seu futebol.

“Sem dúvida 2013 foi o melhor ano da minha carreira. Entramos para a história da Ponte com a maior sequência sem derrotas, fizemos um campeonato bom, infelizmente perdemos. Depois tive a oportunidade de ir para o Atlético-PR. Tinham desconfiança, mas ganhei meu espaço dentro de campo, virei titular, consegui a vaga para Libertadores, apesar de não ter participado da Copa do Brasil lá. Foi um bom ano e espero que o ano de 2014 seja pelo menos parecido. Que possamos conquistar vitórias. Trabalhando no dia-a-dia o resultado virá durante os jogos.”

Apesar de ter a confiança de todos do elenco, ele acredita que o grupo como um todo será responsável pelo sucesso do clube. “Eu agradeço a confiança eu estão depositando em mim. Dentro de campo quero ajudar meus companheiros. Eu sei que não é só o Bruno, mas sim muitos da equipe são líderes, como o Alemão, o Adrianinho, o Sacoman, que teve um grande ano, o Roberto. Vamos dividir as responsabilidades, que o sucesso de todos é o sucesso de um. É por essa linha que temos que trabalhar”, completa Bruno Silva.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS