Com chance de estrear com a camisa alvinegra na Flórida, Borges avalia trabalho feito pela equipe no Paulista, lamenta eliminação, mas mostra confiança em grande Brasileiro pela Macaca

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/FábioLeoni

Um dos principais nomes que chegaram na Ponte Preta para a temporada 2015, o artilheiro Borges ainda não fez sua estréia com a camisa alvinegra – o que deve acontecer no amistoso contra o Orlando City, na Flórida (EUA), marcado para o próximo dia 2 de maio. Fora das quatro linhas, o atleta parabeniza os companheiros pelo trabalho desenvolvido pelos no Campeonato Paulista e já está com os olhos no Brasileiro.

 “Eu acompanhei o jogo da Ponte contra o Corinthians e quero ressaltar a campanha que a equipe fez, a partida que jogou. Ficamos bastante chateados, porque por tudo aquilo que fizemos merecíamos aquele gol, que foi legítimo. Fico pensando que, se fosse pro time adversário, não sei se aquele lance seria anulado. O fato é que prejudicou o trabalho de uma equipe que vinha fazendo um grande campeonato. Mas bola para frente. Tenho certeza que os torcedores pontepretanos estão orgulhosos do que a equipe fez e vem fazendo nessa temporada, e agora é se preparar para o Brasileiro”, afirma o atacante, que explica sua ausência do jogo das quartas-de-final do estadual por conta do planejamento do clube em utilizá-lo da melhor forma possível.

“Para ser sincero, uma semana antes do jogo contra o Corinthians o Guto já tinha falado comigo que a preparação da Ponte é para a temporada toda. Foi conversado junto com a comissão que era melhor eu me preparara ainda mais, foi tudo dentro do planejado. Aqui é um dos clubes em que há uma comunhão entre fisiologia e comissão técnica. Comigo ou não, a Ponte Preta mostrou que tem qualidade de jogar de igual para igual contra o Corinthians. O que fica triste é a eliminação da forma que foi, mas serve de combustível para realizarmos uma grande temporada”, afirma Borges, que não vê a hora de estar atuando novamente.

“Ainda estou fazendo muitos trabalhos físicos. Agora é a hora para ganhar ritmo de jogo, porque quero fazer uma grande temporada. Os atletas estão unidos e me receberam muito bem. Estou com uma expectativa muito boa. Quero logo estar jogado e ajudando a equipe”, diz.

Orlando City

Sobre o amistoso contra o Orlando City, o centroavante destaca que será importante para ele, também por não estar atuando. “Já estou no meu terceiro passaporte, por ter jogado Libertadores e outras competições internacionais. É sempre importante jogar amistosos para adquirir ritmo. Para quem não vem jogando é muito importante para voltar nessa condição”, diz.

Ele finaliza elogiando a o trabalho da diretoria em montar um elenco forte para o Brasileirão. “Para se ter um ano vitorioso é necessário ter um elenco de qualidade. Infelizmente no nosso calendário acontece lesões e é necessário ter jogadores para repor. A diretoria está se empenhando em trazer reforços e temos um elenco forte. Foi provado isso no Paulista, que é o melhor estadual do Brasil. Fizemos jogos de igual pra igual com muitos times considerados grandes. O que posso prometer é empenho, vontade e me dedicar para fazer um grande ano.”

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS