Macaca treina nesta tarde e Fernando Bob fala sobre comprometimento e cobrança

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

O elenco da Macaca treina no final da tarde desta sexta, visando tanto ao jogo de domingo contra a Portuguesa quanto à primeira final da Copa Total Sul Americana, marcada para a noite da próxima quarta no Pacaembu.  O técnico Jorginho não definiu ainda a equipe que entra em campo no final de semana, mas admite a possibilidade de poupar alguns dos atletas considerados titulares. “Não sabemos ainda o que o Jorge vai fazer, mas a palavra que define mais esse grupo é comprometimento, um se esforça para ajudar o outro e todos pela Ponte Preta. Então quem entrar no domingo, mesmo tendo chances só matemáticas, vai dar seu melhor”, diz o volante Fernando Bob.

Nas últimas partidas, Bob tem tido grande desempenho em campo, o que não ocorreu no início da temporada. “Eu havia me machucado e por isso não fiz parte da pré-temporada. Aí cheguei e fiz três bons jogos e na sequência meu desempenho começou a cair, não estava agüentando jogos duas vezes por semana. Felizmente, me recondicionei e agora isso está dando frutos”, diz.

Apesar da situação ruim no Brasileiro, e também por causa dela, Bob conta que o elenco está muito empenhado para terminar bem o ano e isso, na avaliação dos atletas, pode ocorrer com a conquista do título da Copa Total Sul Americana. Para o jogador, a cobrança neste sentido, vinda da torcida, da imprensa e mesmo dos próprios corredores do Moisés Lucarelli, é extremamente positiva.

“Fico feliz por esta cobrança, quem não gostaria de estar no nosso lugar nas finais para ser cobrado disso? Nossa motivação é forte e independe inclusive de o fato de jogarmos no Pacaembu e não no Majestoso. Isso porque nossa motivação é a Ponte Preta, é a história da Ponte, que pode conquistar o primeiro título internacional dos seus 113 anos: queremos colocar a Ponte no patamar mais alto possível”, garante Bob.

O volante ressalta que o Lanús é um time altamente qualificado e os embates serão difíceis, mas ele acredita piamente na possibilidade de vitórias alvinegras. “Não adianta chegar na final e não ganhar nada. Queremos muito esse título e vamos trabalhar para isso”, afirma o atleta, que não só assistiu à partida entre o time argentino e o Libertad na noite de ontem como ainda reviu duas vezes a partida contra o São Paulo pela TV.

A primeira delas, é verdade, foi involuntária. “Não consigo dormir depois que jogo, então depois do jogo de quarta fiquei na frente da TV vendo o jogo. É bom rever pra olhar melhor onde a gente acerta e onde a gente erra. E é bom ver os jogos do futuro adversário para prestar atenção em como eles jogam”, afirma Bob. Em tempo, a segunda vez em que o jogador reviu a semifinal de Mogi foi enquanto fazia academia ontem com os colegas, em clima de descontração.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS