Eduardo Baptista: perdemos de 4 a 0, não dá pra falar de erro de arbitragem nem fazer terra arrasada, e também não dá pra esquecer, temos que lembrar e corrigir pra não acontecer mais

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DanielRibeiro

Perder de goleada diante da torcida do Majestoso é algo que com certeza não estava nos planos da Ponte Preta na noite de ontem. Apesar do resultado, a Ponte manteve a décima colocação e deve continuar no meio da tabela com a conclusão da rodada nesta quinta (23), mas isso é apenas um pequeno alento para o elenco alvinegro que, diferentemente da afirmação feita por diversos comentaristas esportivos após o embate, não acredita que a noite de ontem deva ser esquecida.

“Não se pode esquecer uma noite dessas. Temos que identificar os erros e procurar corrigir e melhorar para a próxima partida. Na Série A você não pode errar.  O erro é fatal. Cometemos alguns erros. Temos que entrar mais concentrados e ligados para não dar ao adversário a vantagem e a condição dele se fechar atrás”, diz o treinador Eduardo Baptista. 

O comandante lamenta o ocorrido em uma noite em que nada deu certo para a Macaca e refuta a ideia de que o pensamento da Ponte é disputar um campeonato só dela,”apenas para não cair. ” “Ontem não faltou luta, mas foi o jogo de um time eficiente mais do que a gente. Nós lutamos, criamos, mas não deu certo. Pra nós não é um campeonato de permanência, assim como não é um de G4: é o Campeonato Brasileiro, uma competição muito difícil onde temos adversários de muita qualidade e temos que lutar para pontuar em todas as rodadas”, enfatiza.

O treinador acrescenta que o mesmo grupo que ontem não conseguiu prevalecer em campo já deu respostas muito boas e não se pode descartar todo o trabalho desenvolvido até o momento. “Antes destas duas derrotas a equipe vinha fazendo bons jogos e não podemos sair agora culpando um ou outro. Temos, sim, que buscar o equilíbrio com treinamentos e conversas, pois não podemos repetir os erros cometidos ontem . Nosso grupo é equilibrado, gosto de repetir escalações pra que o time evolua como um todo e  não sou de fazer mudanças drásticas, trocar todo mundo, pois estou certo que não é esse o caminho.” 

O treinador reforça que não vai eleger um ou outro atleta como responsável pelo resultado ruim, destacando que quando um time vence ou perde, o mérito ou responsabilidade é de todo o time . Da mesma maneira, Eduardo Baptista não dá peso desnecessário aos erros da arbitragem – como o pênalti que originou o quarto gol ou o escanteio dado ao Cruzeiro no lance que originou o primeiro gol, que na verdade tinha sido lateral para a Ponte.

“Perdemos de 4 a 0, não dá pra falar de erro de arbitragem aqui e ali, temos é que analisar nossos erros para fazermos correções pontuais. Todos no nosso time têm personalidade, ninguém se omitiu em campo. Cada um errou e acertou como todos.  Para jogar na Série A temos que estar preparados para situações como essa e não fazer terra arrasada, achar que está tudo errado e ninguém presta. Vamos corrigir e ir pra cima do Vitória em busca de três pontos”, finaliza.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS