Eduardo Baptista lamenta desempenho aquém do esperado contra o América-MG, mas confia em bom rendimento na quarta (14) contra o Grêmio-RS

 

Foto:PontePress/FábioLeoni

O empate em 1 a 1 contra o América Mineiro desagradou a todos e o técnico Eduardo Baptista lamenta o desempenho aquém do esperado, mas confia em bom rendimento da Ponte Preta na próxima rodada, nesta quarta-feira (14) contra o Grêmio-RS. O elenco alvinegro se reapresenta nesta tarde para os treinos visando ao embate de depois de amanhã, também marcado para ocorrer no Majestoso.

“Não repetimos as atuações que vínhamos tendo, mas a Ponte não joga mal dois jogos seguidos:na quarta-feira vamos voltar a apresentar um bom futebol. Aqui tem muito pé no chão e seriedade, eu tento manter tudo no mesmo nível. O resultado de ontem não ocorreu por excesso de confiança e nem de negativismo. Agora é ter equilíbrio, corrigir o que foi feito, temos um adversário difícil na quarta e precisamos pontuar”, diz o técnico Eduardo Baptista.

Eduardo também deixa claro que, apesar da ausência sentida do meia Thiago Galhardo, há soluções dentro do elenco para suprir a ausência do atleta, que se recupera de lesão. “Tínhamos conseguindo o encaixe com o Galhardo e temos que achar soluções dentro da equipe. Contra o América não fomos bem, mas temos que corrigir para voltar a jogar como vínhamos jogando já contra o Grêmio”, reforça o comandante.

Ele pontua dos problemas que observou no time alvinegro diante do América. “Tivemos uma dificuldade de fazer a bola entrar por dentro. Nosso grande trunfo era essa bola entrando em diagonal e não conseguimos isso. Nosso sistema não encaixou e tentamos corrigir, mas infelizmente não tivemos sucessos nas nossas correções”, lamenta.

O treinador finaliza afirmando que as oscilações em uma competição são normais, só não podem se tornar regra. “Até o líder oscila. Nós temos é que corrigir: nossa meta é 46 metas e temos que bater ela. Temos um time em formação e perdemos um jogo importante, mas não somos os melhores quando nos elogiam e nem os piores quando jogamos mal. O Campeonato Brasileiro tem 19 confrontos diretos, então é tentar consertar e buscar três pontos na quarta.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS