Atacante Pedro Jr destaca: “Estamos mantendo os pés no chão e focados para fazer um grande jogo”

Foto: PontePress/ÁlvaroJr

 

Um dos destaques da vitória da Ponte Preta na última rodada (participou dos dois gols, dando a assistência para Lucca e sofrendo o pênalti convertido pelo camisa 9), o atacante Pedro Jr conta que a conquista dos três pontos contra o Novorizontino deixou o clima bastante positivo no elenco. Contudo, afirma o atleta, o elenco tem uma visão realista da competição e sabe que é preciso manter a concentração, pois o campeonato está apenas começando.

“Graças a Deus conseguimos um bom resultado em casa, mas sabemos das dificuldades do Paulista. Não começamos tão bem na competição, com uma derrota e um empate, e é claro que com a primeira vitória, diante da nossa torcida, o ambiente melhora, mas temos que manter os pés no chão. Estamos focados no São Bernardo, que é um adversário difícil, para  fazer um grande jogo neste sábado”, diz o camisa 11, que já está concentrado com a equipe no grande ABC desde a tarde desta sexta-feira.

O jogador fala um pouco sobre a boa estreia que fez com a camisa alvinegra, no confronto da última quarta. “Fiquei um tempo fora, estávamos fazendo uma pré-temporada bem forte e infelizmente tive Covid logo antes da estreia.  Senti um pouco, mas depois de uns dias já voltei a treinar e acho que por ter feito boa pré-temporada isso ajudou bastante para eu estrear bem, contribuir com meus companheiros e ajudar na conquista da primeira vitória”, acredita.

Sobre o posicionamento que teve no esquema do técnico Gilson Kleina, que já antecipou que pensa em repetir a equipe neste sábado, Pedro Jr conta que se sentiu à vontade em campo. “Tenho facilidade de jogar centralizado ou na movimentação, pra mim é tranquilo. Então o que o professor precisar que eu faça para ajudar a equipe eu vou fazer”, afirma.

Questionado sobre a titularidade e a chegada de Ribamar, bem como outros concorrentes na mesma posição, Pedro Jr responde com serenidade. “Vou trabalhar sempre para poder jogar, mas sempre respeito o treinador e meus companheiros. O professor Kleina é que que vai saber quem está melhor naquele momento, de minha parte ou trabalhar sempre pra fazer meu melhor e ajudar a equipe quando ele optar por mim”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS