Atacante Moisés se despede da Macaca; Ponte agradece os bons serviços prestados

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

 

O atacante Moisés , que havia sido liberado ontem (21) pela Ponte Preta para passar por exames no Fortaleza, deixou em definitivo a Macaca – as burocracias finais da negociação devem ocorrer no início da semana. “Como adiantei durante a semana publicamente, existia uma possibilidade muito grande de ele sair, é o desejo dele. Diante de uma proposta da série A, ele pediu para sair, não queria ficar aqui”, relembre o presidente Marco Antonio Eberlin.

Ele acrescenta: “Além do desejo do atleta, a diretoria anterior havia assumido compromissos com investidores quando trouxe Moisés e estes compromissos têm de ser cumpridos. Independentemente disso, agradecemos ao jogador pelos serviços prestados aqui, foi o artilheiro de 2021 e desejamos sorte nos novos desafios.”

O jogador também oficializou sua despedida nas redes sociais: “Hoje me despeço de um clube que me acolheu, que me fez crescer como jogador e como pessoa, é um misto de sentimentos, pois tive pessoas que me ajudaram que me incentivaram. Agradeço ao clube, aos jogadores que estiveram no meu crescimento”, afirma.

Moisés conclui: “Sou grato a Deus pela oportunidade de ter vestido essa camisa pesada e grandiosa e também não posso deixar de agradecer a torcida que mais me apoiou que mais me deu moral, agradeço a todos e só desejo sucesso à Ponte Preta. Foi um prazer imenso vestir essa camisa, que Deus abençoe e sucesso.”

Negociação

Conforme o presidente também já havia antecipado publicamente, a Ponte não deverá ter direito a uma participação relevante nos valores, em virtude dos compromissos citados por ele. Contudo, a equipe alvinegra reterá um percentual de 10% do atleta.

Marco Eberlin acrescenta que o Departamento de Futebol irá analisar, com calma, o mercado e a necessidade de reposição do jogador. “Já trouxemos diversos atletas e ninguém vai fazer nada correndo. Nenhuma contratação tem garantia de funcionar em qualquer equipe que seja, mas estamos trabalhando duro na Ponte para que a margem de erro em contratações seja a mínima possível, por isso tudo tem que ser feito de maneira embasada e não às pressas.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS