Eduardo Baptista valoriza vitória da Macaca contra o Atlético-PR, segunda seguida em casa

 

Foto: PontePress/ThiagoToledo

Após a importante vitória da Ponte Preta na noite desta quarta-feira (15) diante do Atlético Paranaense, pelo placar de 3 a 2, o técnico Eduardo Baptista avaliou o desempenho da equipe. Para o técnico, foi um jogo difícil, o que valoriza ainda mais a conquista dos três pontos.

 

“Quando se enfrenta uma equipe como o Atlético Paranaense, e um treinador que eu tenho um imenso respeito, como o Paulo Autuori, que é um professor meu, vê-se um time extremamente organizado. Era natural que em um primeiro momento nós tivéssemos um domínio, criando situações. Depois o Atlético foi ajustado, dificultou para nós, mas não ofereceu perigo ao nosso gol. Se limitava em chegar com bolas longas. Taticamente o treinador adversário conseguiu neutralizar bem algumas das nossas ações. A alteração no intervalo, colocando o Mateus Jesus, foi para adiantar mais o time, já que ele busca e agride mais o adversário, além da qualidade no passe. Começamos a achar os espaços, fizemos o Atlético se movimentar para nos marcar e com esses espaços criados os gols saíram”, afirma o técnico, que acrescenta.

 

“O segundo tempo a Ponte foi intensa fisicamente. Corremos para chegar, marcar, criar situações e é normal ter um relaxamento. Temos que trabalhar em todos os sentidos, para não tomar mais gols no final e ter um jogo mais tranquilo”, diz.

 

Eduardo também exalta o trabalho do setor de meio de campo. “Da maneira que eu enxergo, os meias são os volantes. Eu preciso deles para distribuírem bem a bola, sem contar que têm que marcar. A equipe que nós estamos formatando tem a dependência desses volantes, de agredir mais à frente”, afirma o treinador, que projeta uma continuidade de Brasileiro interessante para a Macaca.

 

“O que a Ponte tem que sonhar é com esse time aí. Um time aguerrido, que não tem medo de jogar, que marca muito organizado e briga. Onde vamos chegar é difícil saber, mas com essa postura o foco é no pelotão da frente. O resultado nós veremos em dezembro, mas a postura e comprometimento dos atletas nos traz boas perspectivas. Mas tem que trabalhar, sempre focado, para estar bem colocado”, completa.

 

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS