Após primeiro ponto no Brasileirão, Jorginho destaca: estamos inconformados, poderíamos ter ganho o jogo, mas nos faltou maturidade para segurar a posse de bola

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

 

 

Na tarde desse domingo (15) a Ponte Preta conquistou seu primeiro tempo no Campeonato Brasileiro sob comando do treinador Jorginho, após ficar no 1 a 1 contra o Flamengo. O comandante da Macaca lamenta o resultado, que poderia ter sido melhor. “Poderíamos ter ganho o jogo com uma certa facilidade, mas nos faltou maturidade para segurar a posse de bola, trabalhar de um lado para o outro e esperar o momento certo”, analisa.

 

O comandante alvinegro ressalta que a Macaca estava melhor que o Flamengo mesmo quando ambos os times tinham  11 jogadores em campo. “Tivemos uma falta de atenção no segundo tempo, com um a mais você não pode deixar de forma nenhuma o adversário receber livre. Não poderíamos perder esses dois pontos nesse jogo de jeito nenhum. Eu e o grupo estamos muito inconformados, mas precisamos continuar trabalhando para sair dessa situação, que nos incomoda muito”, diz Jorginho.

 

O treinador também fala sobre como fazer para tirar o time dessa posição na tabela. “Eu procuro dizer sempre para os atletas o quanto de nós vencemos lutas, pessoas que vencem doenças e batalhas do dia a dia, precisamos aprender com isso. O futebol é sempre essa emoção do ganha, perde e empata. Você tem que aprender a conviver com isso, com perdas que você não esperava. Precisamos levantar a cabeça e nos reerguer”, afirma.

 

E finaliza: “Ficar parado caído não soluciona nada. Na vida temos que encarar os fatos e os fatos são que temos 16 pontos em uma situação muito delicada e precisamos sair de lá com trabalho acreditando em nosso potencial.”

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS