Após eliminação nos pênaltis, Guto enaltece elenco e melhora na equipe

 

 O técnico Guto Ferreira lamentou a eliminação na Copa do Brasil, após a equipe ter sido superada nos pênaltis pelo Coritiba, mas ressaltou o bom futebol praticado pelo time nos 90 minutos. Para o treinador, a Ponte foi superior e tem que se apoiar no bom rendimento para voltar ao caminho de vitórias.

“Tivemos pontos positivos. A derrota nos pênaltis não diz o que foi o jogo. Não disse o que foi a Ponte, principalmente no segundo tempo. Uma Ponte de entrega, que cresceu, na confiança, na personalidade. Tivemos a infelicidade de tomar o gol aos 44 minutos em um vacilo nosso. Paciência e não podemos ficar lamentando. O foco é Campeonato Brasileiro. Isso não quer dizer que não queríamos ganhar, pelo contrário, buscamos a vitória”, afirma o treinador, que comentou o fato de ter perdido um jogador por expulsão, após Keno ter tomado um cartão amarelo por tirar a camisa após o gol e outro por reclamar com a arbitragem.

“Nós fizemos o resultado e caminhávamos para a classificação. Não quero crucificar. Acho que o Keno errou e com certeza o clube vai punir. Mas é um menino que está chegando. Não entrou bem contra o Atlético e saiu por baixo naquela partida. Em três minutos ele entrou e fez um gol. Veio aquele desabafo, Imagina o que ele não estava carregando nas costas de pressão e aí consegue fazer um gol em uma jogada muito boa. E na sequência na hora da expulsão interpretou que a falta foi nele, mas não pode se manifestar do jeito que fez. Estava desolado no vestiário. Cabe a nós recuperarmos ele. Vamos precisar dele, pois mostrou que pode nos ajudar”, revela o treinador.

Guto também comentou sobre a cobrança de pênaltis, onde a Ponte acabou desperdiçando três, das quatro cobranças que fez e também já projetou o que espera do time daqui para frente.

 “Bateu aqueles que estavam melhores. Quem errou mais nos treinos foi o Josimar, e foi ele quem fez. Pênalti é momento. Talvez o fato de ter tomado o gol na hora que tomou, por mais que você tente resgatar o moral, os jogadores não conseguiram controla o subconsciente e jogar a confiança. Domingo tem mais. Pontos positivos: crescimento fantástico do Borges. Fantástico. É desse Borges que nós precisamos. Vai no ajudar muito. Vem trabalhando e vai acumulando condição. Domingo Deus queria que esteja bem e que tenhamos um Borges cada vez melhor. Não foi uma equipe fantástica, mas que retornou o seu caminho e sua alegria de jogar, Retomou o controle e a imposição. São dois jogos sem perder. Não julgo os pênaltis como derrota. Nós vencemos a partida. A Ponte é um time aguerrido, guerreiro, que sabe trabalhar nas sua limitação e trabalha muito sério. Buscando pontuar sempre e fazendo o melhor”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS