Após conquistar vagas nas semifinais, Kleina fala em ambição maior e ressalta: mais uma vez temos que entender a importância de vencer o primeiro jogo em casa e com o apoio donosso torcedor

Pontepress/RodrigoCeregatti

Eliminar uma equipe que nos últimos oito anos esteve nas finais do Paulista parecia – e foi – difícil, mas a Ponte Preta prevaleceu e agora se prepara para enfrentar o Palmeiras nas semifinais. Mais uma vez, uma tarefa nada fácil, mas a Macaca está pronta para dar mais um passo rumo ao sonho do título.  

“Conquistamos a vaga e não queremos parar por aí, temos ambição e temos que ser mais fortes. Mais uma vez  vamos pegar uma vez equipes com mais opções técnicas, que terminou na primeira colocação na primeira fase do Paulista, que tem mais verbas, e  vamos ter que nos superar. Este grupo sabe que está aqui  com chance de fazer história”, pontua o técnico Gilson Kleina.

Desde já o treinador enfatiza a importância da primeira das duas semifinais, que será disputada no domingo de Páscoa (16), em casa, e ressalta que conta com o apoio da torcida lotando as arquibancadas do Majestoso. “Se não tivéssemos feito a vantagem no primeiro jogo contra o Santos, poderíamos não estar aqui hoje, por isso temos que saber a importância de saber jogar primeiro em nossos domínios,fazer uma vantagem inicial e com torcida comparecendo e nos apoiando. Assim como os pontepretanos lotaram o espaço que nos foi destinado ontem no Pacaembu, convido e espero que nossa torcida lote o Moisés Lucarelli no próximo final de semana”, enfatiza.

Kleina diz ainda que a Ponte terá que estar muito bem organizada. "A equipe do Palmeiras difere no sistema de jogo do que enfrentamos com o Santos. Será difícil, mas quando se joga um mata mata é diferente, temos que ter equilíbrio, colocar o pé no chão e tirar a euforia de ter vencido ontem, contudo manter o entusiasmo para o próximo desafio. Somos capazes, temos que ter organização estratégica e nos dedicar com tudo que temos a cada jogo."

Sobre o jogo de ontem, Kleina elogia o elenco como um todo. “O Aranha foi excelente ao defender o pênalti, todos nossos cobradores foram perfeitos nas penalidades, com o Pottker encerrando as cobranças com exatidão, tivemos três atletas da Base jogando na partida e todos foram fundamentais. Foi uma vitória do elenco todo, de cada um deles, os artistas foram eles, que foram competentes e eliminaram o Santos. E uma vitória da diretoria do clube,que acredita e dá força ao time, e do torcedor, que está sempre presente”, finaliza. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS