Antônio Carlos destaca força do elenco da Ponte para bom rendimento no Brasileiro e diz que equipe vai lutar por mais vitórias na competição

 

Foto:  PontePress/FábioLeoni

O zagueiro Antônio Carlos fez contra o Santa Cruz sua sétima partida com a camisa da Ponte Preta e firme como titular da Macaca, o atleta faz questão de valorizar todo o grupo alvinegro. “Nosso ambiente de trabalho e nosso grupo sempre foram muito bons. Apesar de antes de alcançarmos nosso primeiro objetivo, estávamos sendo criticados, por conta das derrotas que tivemos, tudo sempre esteve bem entre nós. É um grupo muito família. Sabemos a hora de rir, de cobrar, de treinar e esses pontos conquistados foi um peso tirado das nossas costas. Agora vamos partir para mais um objetivo, que é a busca dessa Libertadores que estamos sonhando”, afirma o defensor, que mira o trabalho do técnico Eduardo Baptista, como um diferencial para o sucesso do time.

 

“Nós fazemos aquilo que o professor Eduardo pede, junto com a comissão técnica, que são muito capacitados. O que é passado para nós nos treinos é aplicado nos jogos e estamos tendo resultado. Fazemos o que o professor pede, acima da técnica e do que cada um sabe que pode dar dentro de campo. E é aquela coisa bonita que vimos nos dois últimos jogos, que é a raça e essa torcida maravilhosa”, destaca Antônio Carlos.

 

Apesar da titularidade nas últimas rodadas, o jogador ressalta que qualquer colega de função dentro do grupo, teria condições de estar entre os onze. “Qualquer zagueiro que atuar, mesmo não sendo eu jogando, com a filosofia de trabalho do professor Eduardo eu acho que vai se sair muito bem. Temos ótimos zagueiros, que poderiam estar em qualquer clube da Série A. O que tiver que jogar vai fazer muito bem o que é pedido. Venho fazendo meu trabalho correto, mas não posso descuidar e procuro fazer tudo o que o professor Eduardo pede. Busco me dedicar ao trabalho o tempo todo, para continuar com essa vaga, mas sabendo que meus companheiros, caso for preciso, estarão prontos para fazerem o trabalho deles”, acredita o atleta, que revela qual o segredo para ter sucesso dentro das quatro linhas.

 

“Falo para os meus companheiros que vontade, acima de tudo, não pode faltar. É algo que vem da camisa. Você está jogando pela sua instituição, pela sua família, pelo treinador e por você. O atleta não pode parar de correr dentro de campo e eu sou assim. Gosto de ser assim, de chamar meus companheiros, de dar bronca a todo o momento, chamando atenção, para que tenhamos o maior rendimento nas partidas”, ressalta.

 

Para Antônio Carlos, a Ponte já está com o foco no seu segundo objetivo dentro do Brasileiro e vai lutar por ele, mesmo com a dificuldade da reta final de competição. Além disso, o zagueiro mostra que o seu foco está totalmente no trabalho. “Estou ligado nos nossos jogos. Agora estou jogando na Ponte Preta e eu visto a camisa. Sou pontepretano. Hoje sou Macaca! Eu estou torcendo bastante pela nossa equipe, sei do nosso momento e seco os adversários também, porque futebol é assim”, completa.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS