Na Sula, Doriva terá equipe alternativa, mas forte: para evitar lesões, atletas como Bob e Borges serão poupados nesta quarta; talentos como Leandrinho e Ravanelli terão chance

A Ponte entrará em campo nesta quarta com o objetivo bem estabelecido de vencer a Chapecoense no primeiro confronto contra pela Sulamericana, marcado para às 22 horas no Majestoso. O técnico Doriva ressalta que o time não terá todos os titulares em campo em virtude de risco de lesões eminentes constatados pelo Departamento Médico e de Fisiologia da Macaca, porém ressalta que a esquadra alvinegra entrará em campo pensando apenas em vitória.

“Temos que ter prudência em algumas situações, então trabalhamos juntamente com o Departamento Médico e há momentos em que precisamos tirar atleta que corre risco de se lesionar, que estavam em situações limite, e nos desfalcar por um período até mais prolongado. Não estamos pensando só no Grêmio no final de semana e sim na sequência de jogos importantes pela frente, inclusive no próximo jogo da Sulamericana. Mas vamos entrar com uma equipe competitiva, uma equipe alternativa porém forte, e vamos jogar pra vencer” ressalta o técnico Doriva.

O chefe do DM alvinegro, Roberto Nishimura, explica que foram feitos exames de enzimas que detectaram níveis elevados que indicam a probabilidade altíssima de lesão. “Especificamente o Fernando Bob, por exemplo, com problemas no retro-femural, tem uma queixa maior, decidimos poupá-lo. O Borges está com problemas no adutor e outros atletas em grande risco por fadiga”, pontua.

Doriva ressalta que é preciso saber administrar os atletas diante da carga de jogos pra não perder ninguém em nenhuma das duas competições – já contra o Sport, pelo menos quatro atletas entraram no sacrifício, extrapolando os próprios limites. “Mas felizmente temos um bom elenco  e estamos entrando na competição para ganhar”, destaca.

Se por um lado jogadores titulares serão poupados, por outro jovens talentos que a torcida vem pedindo para ter mais chances poderão estar em campo, caso de Leandrinho e Ravanelli. “Será uma grande oportunidade pra todos, há atletas ambicionando uma vaga e estão prontos para mostrar trabalho e conquistar espaço.”

Assim como a Ponte Preta, do lado da Chapecoense o treinador adversário também adiantou que irá trabalhar com equipe alternativa para evitar lesões.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS