Alexandro exalta atletas do elenco e diz que enquanto usar o uniforme da Ponte, elenco tem que honrar a camisa não importa a posição na tabela

Foto: PontePress/FábioLeoni

O atacante Alexandro tem sido o titular da equipe nas últimas rodadas e o espírito de luta do atacante é uma de suas marcas registradas. Para o atleta, mesmo nas situações mais adversas que uma equipe pode ter ao longo de um campeonato, ou até mesmo durante uma partida, a raça e a vontade de vencer jamais devem faltar. E é com esse pensamento que o atual camisa 9 vai em busca de mais uma vitória, diante do Avaí, em Santa Catarina, neste sábado (28).

“Tem que honrar a camisa da Ponte Preta. Enquanto colocar esse uniforme, tem que entrar em campo em honrar, independentemente da posição. Pela grandeza do clube que é a Ponte Preta, tem que dar o máximo dentro de campo. Vamos buscar a vitória nessas duas últimas partidas, contra o Avaí e depois diante do Sport. Já são três jogos que nós não vencemos e queremos deixar uma boa impressão para o torcedor, para a diretoria e assim começar com o pé direito no ano que vem”, diz o Macacão, que exalta o trabalho feito pelo grupo em 2015.

“Estamos com 51 pontos e podemos chegar ainda mais na frente. Muitos times com maior investimento estão atrás da nossa equipe. Tem o gosto de que poderíamos ter alcançado mais, mas o time está de parabéns pelo que fez. Muitos esperavam que iríamos brigar pelo rebaixamento e essa campanha vai ficar marcada para a história da Ponte”, afirma o atacante.

Ainda sobre o elenco, a última partida foi marcada pela saída de campo do goleiro Marcelo Lomba, após ter tomado uma joelhada na cabeça do atacante Guerrero, do Flamengo e não ter tido condições de ficar na partida. Segundo Alexandro, já está tudo bem com o arqueiro da Macaca. “Conversamos com ele. O Lomba deu umas esquecidas de tudo, mas agora ele está tranquilo. Ficamos preocupados na hora, mas já está bem e isso é importante. Para mim é o melhor goleiro do Brasil. Está fazendo uma excelente campanha com o time e graças a Deus não está mais com amnésia. Já lembrou de todo mundo”, brinca o atleta, que também falou sobre o substituto do goleiro na partida, o atacante Diego Oliveira.

“O Diego me surpreendeu. Ele mesmo falou que foi mais pose na hora da defesa. Mas ele deu um jeito lá. Meteu um gol e ainda foi defender. Está de parabéns. Tirei o chapéu para ele”, revela Alexandro, que também comentou sobre a ausência de mais um companheiro nessa reta final de Brasileiro, o meia Felipe Azevedo.

“O Felipe vinha fazendo um excelente campeonato. Infelizmente aconteceu essa tragédia no rosto dele. Até que ele ficou mais bonito. Falei com ele sobre isso inclusive. Mas faz falta. Felizmente temos jogadores de qualidade para suprir a ausência dele. Infelizmente a vitória não está vindo, mas vamos quebrar esse jejum diante do Avaí”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS