Ponte já se reapresenta neste domingo e Alexandro fala sobre relação com a torcida: nunca haviam gritado meu nome antes…podem me chamar de Macacão

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A equipe da Ponte Preta se reapresenta já na tarde desse domingo (11). O grupo que atuou diante do ABC vai realizar um trabalho regenerativo no estádio Moisés Lucarelli para dar início à preparação visando ao jogo de terça-feira (13) contra o Oeste. Autor de um verdadeiro golaço de voleio, o primeiro da vitória alvinegra no sábado, Alexandro fala sobre a relação especial que já tem com a torcida pontepretana.

 

“Graças a Deus fui feliz em fazer o gol, mas o mais importante é ter ajudado a equipe a sair com a vitória. Quero muito dar alegria para essa torcida que é muito maravilhosa. Em um momento do jogo eles gritaram o meu nome e isso nunca havia acontecido comigo antes. Com certeza vou dar sempre meu sangue e podem me chamar de Macacão”, afirma, reforçando a identificação com a Macaca mais querida do Brasil.

 

O camisa 9 – que anotou quatro gols em seis jogos, além de ter participado de lances capitais, como o pênalti que sofreu e garantiu a vitória ontem – espera que o bom resultado contra o ABC empurre o time diante do Oeste no próximo compromisso. “Tiramos toneladas das costas. Quando eles fizeram o 1 a 1 eu pensei: ‘não acredito que vai ser mais um empate’. Mas a primeira vitória no Brasileiro veio e agora vamos focar em fazer uma boa campanha para buscar o título que a torcida merece”, diz.

 

O jogador reforça que o time está no caminho certo. “Então temos que pensar no próximo jogo e vamos em busca outra vitória, até para compensar os empates em casa. Conhecemos o Oeste, que é um time muito equilibrado, e o campo lá é pequeno o que faz o jogo ser mais de contato”, diz Alexandro.

 

Por fim, o centroavante conta o que sentiu quando o companheiro Fernando Bob se contundiu durante o jogo. “Tocou muito todos os jogadores dentro de campo. Eu inclusive chorei em um momento. O Fernando Bob é meu companheiro de quarto e conheço ele há bastante tempo, somos da mesma cidade e nossa amizade é muito forte. Deus não faz nada por acaso. Vou fazer uma oração muito forte durante esses dias para ele se recuperar e poder ajudar o time”, conclui Alexandro.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS