Ponte treina nesta manhã e viaja para Chapecó pela tarde; Adrianinho se coloca à disposição para se sacrificar pelo time do coração

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A equipe da Ponte Preta vai realizar treinamento técnico na manhã dessa sexta-feira (04) no estádio Moisés Lucarelli, nesta que será a última atividade do time em Campinas antes do próximo jogo do Campeonato Brasileiro. Na parte da tarde, o elenco alvinegro segue viagem para a cidade de Chapecó em Santa Catarina, onde irá treinar na manhã de sábado e enfrentar a Chapecoense às 11 horas de domingo (06).

Mesmo ainda sem estar 100%, o meia Adrianinho se coloca à disposição para se sacrificar pela Macaca, clube que tem lugar especial no coração do atleta. “O Doriva vem conversando bastante comigo e eu acho que o momento é de se fazer sacrifícios se eles forem necessários. Eu já deixei claro para ele que estou a disposição do jeito que ele precisar de mim. Eu não sei se os outros atletas entendem isso porque hoje em dia se muda muito de clube e acaba não criando raízes em nenhum lugar. Todo mundo aqui sabe da minha história e de tudo o que eu já passei aqui na Ponte Preta. Eu me emociono muito com o carinho da torcida e para mim pode acontecer qualquer coisa que a Ponte Preta vai estar sempre no meu coração.”

Como não poderia deixar de ser, a partida diante do Cruzeiro e os erros de arbitragem de decretaram a vitoria do adversário ainda não saíram da cabeça do jogador. “Foi notório. Lá dentro do campo nós já vimos o que tinha acontecido e hoje em dia, como as informações chegam muito rápido, já fomos ver os lances após o jogo e isso nos prejudicou muito. Era um jogo em que poderíamos sair com uma vitória ao marcar o segundo gol em uma hora oportuna do jogo em que nossa equipe vinha crescendo e ocorreram dois erros que determinaram o placar da partida. A Ponte Preta precisa de vitórias, principalmente dentro de casa que é a nossa força diante da nossa torcida, e o resultado não vindo ficamos chateados”, diz Adrianinho, que destaca a importância de esquecer de vez este jogo e foca apenas na Chapecoense.

“Essa situação mexe com o psicológico de todo mundo jogadores e torcedores. Porém nós somos profissionais e sabemos que após um jogo, não importa se você ganha muito bem ou se perde, no outro dia você já tem que estar focado no próximo jogo. Precisamos também assumir os nossos erros que serão assumidos e corrigidos. Logo após o jogo no vestiário nós já conversamos sobre o que precisamos fazer porque não há tempo de pensar e nem de chorar. Precisamos buscar os resultados necessários para a equipe”, finaliza Adrianinho.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS