Luto: adeus ao pontepretano Alemão, que há mais de três décadas trabalhava na Ponte

Rosalino Passos Guimarães, talvez pouca gente conheça. Mas dificilmente se encontrará um pontepretano que frequente o Majestoso que desconheça o Alemão, funcionário da Ponte Preta há mais de três décadas que, de maneira totalmente inesperada, faleceu durante a noite de domingo para hoje, segunda-feira (23). Simpático, falante (sempre com seu sotaque/jeitão só dele), bem humorado e sem parada, Alemão era um daqueles personagens que marcam quem o conhece e deixará muita saudade. No jogo de domingo, contra o Flamengo, a Ponte Preta irá homenagear a esta figura ímpar que tanto se dedicou à Macaca.

“Estamos muito tristes, pois ninguém esperava. Faremos homenagens para ele no próximo jogo. Mais do que merecido: sempre foi muito fiel, amigo e um grande macaco”, diz o diretor Giovanni Dimarzio. Alemão trabalhava como motorista. Muitas vezes era dele o primeiro contato com um atleta quando o jogador chegava ao clube, pois era Alemão quem ia até o aeroporto pegar o jogador, ou mesmo o levava para o hotel onde iria se hospedar antes de ter residência fixa em Campinas.

Adorava falar sobre a Ponte e inúmeras vezes, entre um trabalho e outro, passava na Sala de Imprensa no Majestoso para falar com os jornalistas e se atualizar sobre as últimas – em algumas ocasiões, também “brigava” pra defender a Ponte quando não concordava com algum ponto de vista exposto. Como bom pontepretano, defendia sempre que seu time era o melhor.

Na manhã desta segunda, Alemão não apareceu para trabalhar e, quando o filho foi chamá-lo para ver o que estava ocorrendo, já encontrou o pontepretano de 59 anos de idade sem vida. O velório irá ocorrer a partir das 22 horas desta segunda no Cemitério da Saudade, se estendendo até às 8 horas da manhã de terça (24). O sepultamento ocorrerá na cidade de Tuiuti.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS