Com gol de Léo Naldi, Ponte vence CRB, ganha duas posições e abre quatro pontos do Z4

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

 

Com um golaço de Léo Naldi, de canhota, no final do primeiro tempo, a Ponte Preta venceu o CRB na noite deste domingo e subiu duas posições na tabela. O time do técnico Gilson Kleina agora ocupa a 14ª posição, com 42 pontos (mesma pontuação do 13º, o Operário). Além de ter aumentado a distância do Z4 para quatro pontos, a Macaca agora deixou dois times entre ela e o Londrina, que abre a zona com 38 pontos: o Remo (41) e o Brusque (38).

“Essa vitória valeu muito mais que três pontos pra gente. Tivemos raça, luta, entrega, entramos e demos conta do recado, conquistando a primeira vitória diante da nossa torcida desde que eles voltaram. Acredito que mais três pontos nos garantem na série B, mas vamos buscar mais”, diz o capitão Ivan. A Ponte Preta volta a campo às 19 horas de quinta-feira (11), contra o Botafogo, mais uma vez no Majestoso.

O jogo

A Macaca começou a partida indo para cima antes do primeiro minuto, com Fessin tirando bola do adversário e mandando para frente. Niltinho cabeceou, mas o arqueiro adversário defendeu. Aos dois, o mesmo Niltinho foi parado com falta em lance de ataque alvinegro. Aos quatro, nova falta, em cima de Léo Naldi.

A Ponte subiu a marcação e começou a incomodar o CRB na defesa, em busca de um erro do oponente. Aos dez, Rodrigão pegou cruzamento de Felipe Albuquerque na frente da área, de costas, e mandou de puxeta para o gol adversário, mas o goleiro segurou.

Aos 16, belo lance de Moisés, que riscou na área e chutou, mas a zaga adversária cortou. Na sobra, a Macaca mandou para a área, mas o goleiro oponente defendeu. Aos 20, Fessin tentou penetração na área, mas acabou desarmado. Aos 23, Niltinho saiu em velocidade pelo lado esquerdo e foi derrubado com falta dura.

Na cobrança. Quase saiu o gol. Rafael Santos bateu por baixo, a bola desviou no pé de um jogador adversário e bateu na trave. Ela ia voltando para a área nos pés da Ponte, mas o goleiro pegou. Aos 28, Niltinho tentou o chute de longe, mas a bola saiu pela linha de fundo. No minuto seguinte, Moisés recebeu a bola e passou no meio de dois oponentes, mas foi derrubado com falta no bico da área.

Em jogada ensaiada, Albuquerque passou por cima da bola e Moisés rolou para Rafael Santos, que mandou uma bomba, mas ela explodiu na barreira. Aos 31, linda jogada de Fessin, que ganhou velocidade e roubou a bola que o adversário tinha atrasado, e chutou forte, mas houve desvio para escanteio. Na cobrança, a zaga afastou.

Aos 34, boa descida da Ponte, com Moisés passando para Fessin chutar, mas ela saiu pelo lado do gol. Aos 37, bom lance de ataque da Macaca, que terminou com Niltinho levantando na área, mas o goleiro adversário subiu bem e ficou com a bola. Aos 41, Yago Henrique deu chute venenoso contra o gol adversário e quase marcou. O camisa 1 adversário, porém, se esticou todo e mandou ara escanteio.

Aos 42, saiu o gol da Macaca. Moisés desceu pelo lado direito, cortou o zagueiro e passou para Léo Naldi. O volante mandou um chute forte, de canhota, no cantinho do gol, marcando pela segunda partida em sequência. 1 a 0.

Aos 46, Niltinho pegou contra-ataque em velocidade, mas foi parado com falta. Na sequência, Moisés desceu em velocidade e chutou pelo alto, com a boça passando um pouco acima do travessão, e o juiz apitou o final da etapa inicial.

No segundo tempo, a Macaca voltou sem o autor do gol, que lesionou o tornozelo – Marcos Jr entrou no lugar dele. Logo no primeiro minuto, Niltinho foi parado com falta em lance de ataque. Na sequência, Moisés cruzou na área e por pouco Fessin não alcançou para fazer o segundo. A Ponte pressionava mais e mantinha a bola no campo de ataque.

Aos dois, Fessin mandou bola para a área e a zaga cortou de cabeça. No minuto seguinte, Albuquerque conseguiu recuperar bola na lateral e tocou para Fessin, que foi bloqueado na hora do chute.  Aos quatro, Rodrigão foi calçado no ataque, em falta a favor da Ponte. Moisés bateu e ganhou o escanteio.

Aos 11, Rayan torceu o tornozelo e teve que ser substituído. No minuto seguinte, Moisés quase ampliou, após tirar de três e chutar contra o gol, mas a bola passou pertinho do travessão, com o goleiro se esticando todo.

Aos 14, susto na área da Ponte, com chute na trave de Ivan. Aos 18, Rodrigão roubou a bola e puxou o ataque, mas acabou bloqueado na hora do cruzamento.  Aos 21, boa triangulação entre Marcos Jr e Moisés, que terminou com cruzamento na área para Rodrigão chutar, mas o goleiro defendeu.

Aos 31, boa jogada com Moisés, Rafael Santos e Rodrigão, mas a bola acabou saindo em linha de fundo. Aos 38, Rodrigão roubou bola da zaga e saiu em direção ao gol, e acabou parado com falta pelo goleiro oponente, que foi expulso num primeiro momento, mas após ver o VAR o juiz anulou o cartão vermelho. Na cobrança da falta, Thalles chutou muito forte e ela acabou subindo demais.

Aos 48, Rodrigão passou para Moisés chutar, mas a zaga conseguiu bloquear o chute. Aos 53, o juiz apitou o final do jogo: Ponte 1 x 0 CRB.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Rayan (Ednei) e Rafael Santos; Yago Henrique (Lucas Cândido), Léo Naldi  (Marcos Jr) e Fessin (Thalles); Niltinho (Iago), Moisés e Rodrigão. Técnico: Gilson Kleina.

CRB: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Claudinei (Marthã), Jean Patrick e Diego Torres (Renan Bressan); Emerson Negueba (Pablo Dyego) , Jajá e Nicolas Careca (Junior Brandão). Técnico: Alan Aal

Gols: Léo Naldi, aos 42 do primeiro tempo

Arbitragem: Dewson Fernando Freitas da Silva apitou, tendo como assistentes Helcio Araujo Neves e Marcio Gleidson Correia Dias. O quarto árbitro foi Fabiano Monteiro dos Santos. O VAR ficou a cargo de Daniel Nobre Bins

Cartões amarelos: Rodrigão (Ponte Preta), Jean Patrick, Claudinei, Negueba, Caetano, Pablo  (CRB)

Cartão vermelho: Allan Aal

Público total: 2.795

Pagantes: 2.756

Não-Pagantes: 39

Renda: R$ 36.055,00

A partida, válida pela 34ª rodada do Brasileiro da série B, foi disputada no Majestoso

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS