Ponte é superada por 3 a 2 pelo Náutico e tem sequência de oito jogos de invencibilidade em casa interrompida

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Não foi o resultado que a Ponte queria dar ao torcedor, que voltou hoje ao estádio após 583 dias longe em virtude da pandemia. A Macaca fez um primeiro tempo muito melhor que o adversário e saiu na frente na etapa inicial, mas acabou tomando a virada por 3 a 2 na etapa complementar.

“Futebol não pode errar e erramos no detalhe. A gente estava a oito jogos sem perder em casa e agradecemos à torcida que veio ao estádio nos apoiar, lamentamos porque não pudemos dar a eles a alegria que eles mereciam. Agora temos que botar a cabeça no lugar e ir buscar pontos fora”, diz o atacante Rodrigão, que marcou o segundo gol alvinegro.

Com o resultado de hoje, a equipe do técnico Gilson Kleina permaneceu com 34 pontos e termina a rodada na 16ª posição, primeira fora do Z4 – no momento, a quatro pontos do Londrina, que ainda joga nesta rodada. A Ponte volta a campo no próximo domingo (24), contra o Remo, em jogo na casa adversária.

O jogo

Logo de início, a Ponte desceu em lance com Kevin, que ganhou lateral perto do gol e, na sequência, mandou para Marcos Jr. chutar e a defesa mandar para escanteio. Aos três, Richard ganhou bola da zaga e chutou cruzado, com a bola passando perigosamente perto da trave.  A Macaca seguia pressionando e, aos cinco, Marcos Jr foi parado em lance rápido com falta,

Aos sete, Rafael Santos inverteu a bola para Richard, que chutou, mas a defesa adversária bloqueou o chute. No minuto seguinte, Leo Naldi saiu em contra-ataque e foi parado com falta. Na sequência, Moisés saiu em velocidade e, na área, deu um passe para trás para Rafael Santos, que deu um chute forte contra  a meta adversária, mas o goleiro pegou e no rebote a defesa mandou para fora.

O jogo tinha um lado só e aos dez Mpisés teve a chance, mas mais uma vez houve bloqueio do adversário, que mandou para escanteio. O Náutico tentava vir pra cima, mas acaba recuando graças a forte marcação alvinegra e aos 14, em bola atrasada para o goleiro, Rodrigão deu confronto e ganhou escanteio. Na sequência, foi a vez de Rafael Santos mandar uma bomba para o gol, mas ela acabou saindo em linha de fundo.

Aos 18, novo chute forte do lateral após passe de Kevin, que explodiu na zaga. Andé Luís pegou a sobra, mas ela saiu mascada e foi para fora. Só aos 19 o visitante teve a primeira chance, em chute de longe defendido por Ivan.  Aos 23, susto na área da Ponte, com cabeceada no travessão e Marcos Jr afastando o perigo na sequência.

Mas a Macaca foi para cima em lance de Marcos Jr, que passou para Rodrigão. O atacante foi parado com falta perto da área. Rafael Santos cobrou, mas a bola saiu em linha de fundo. Aos 26, quase saiu o gol, em bom chute de Rodrigão,  a bola acabou batendo em Richard , que havia caído na pequena área após fazer o passe, e saiu pela linha de fundo.

Aos 30, Richard desceu em profundidade e cruzou na área, com Rodrigão resvalando na bola de cabeça, mas ela saiu pela lateral. Aos 32, saiu o gol que já estava mais do que maduro. Moisés puxou contra-ataque e mandou para Richard, que deu ótimo passe para Rafael Sanros. O lateral mandou para a área e a zaga afastou, mas Marcos Jr pegou firme e mandou com força pro fundo das redes. 1 a 0.

Aos 39, porém,  o adversário acabou conseguindo empatar, em lance em que o atacante oponente ficou cara a cara com Ivan, sem chance para o camisa 1. A Ponte não desanimou e foi para cima com Moisés, que foi parado com falta. Aos 43, Kevin levantou na área, mas o goleiro se adiantou e defendeu. Aos 43, o camisa 21 chutou forte contra o gol, mas a defesa desviou a bola para escanteio.

Aos 45, a trave salvou o segundo gol da Macaca: Rodrigão mandou uma cabeceada perigosa que repicou e acabou gerando novo escanteio na sequência. E, na cobrança do escanteio, o camisa 9 não perdoou: Rodrigão subiu mais que todo mundo e cabeceou para o fundo das redes 2 a 0 e final de primeiro tempo.

O segundo tempo começou com Rodrigão quase marcando o terceiro, logo no minuto inicial, mas a bola explodiu na trave. Aos cinco. porém, revés para a Macaca, com o Náutico empatando o jogo em 2 a 2.  A partida começou a ficar mais truncada e com mais faltas.

Aos 13, Richard avança pela esquerda e cruza. Anderson defende. Aos 19, ataque da Macaca, mas o juiz marcou impedimento de Rodrigão. Aos 21, porém, o Náutico virou, com gol de cabeça. A Ponte foi para cima dois minutos depois e Marcos Jr ficou caído na área, mas o lance foi considerado normal e o pontepretano levou amarelo.

Aos 27, o goleiro do Náutico fez duas defesas no reflexo e impediu o empate em chutes sequenciais de Moisés e Fábio Sanchez. A Macaca não queria perder e seguia na pressão. Aos 29, Kevin chutou de longe e o goleiro adversário mais uma vez salvou, espalmando para escanteio.

Aos 37, Moisés mandou um petardo contra o gol, mas o camisa 1 adversário fez boa defesa. O Náutico tentava ganhar tempo caindo em campo e fazendo cera – o goleiro adversário chegou a levar amarelo por causa disso.  Aos 41, Maheus Anjos passou para Iago, que inverteu. Rafael Santos chutou para o gol, mas o goleiro ficou com ela.

Aos 43, Moisés fez a fila, mas o chute saiu fraco, sem dificuldade para o goleiro pegar. Aos 46, Veras deu bom chute contra o gol, mas o goleiro fez boa defesa e evitou o empate. Aos 49, boa tabela na área adversária, que terminou com chute de Rafael Santos que passou do lado do gol, assustando a defesa oponente. Aos 51, o juiz apitou o final do jogo.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Kevin, Fábio Sanches, Rayan e Rafael Santos; André Luiz (Yago Henrique (Iago))  Marcos Júnior (Matheus Anjos) e Léo Naldi (Camilo); Richard (Iago), Moisés  e Rodrigão (Veras). Técnico: Gilson Kleina.

Náutico: Anderson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga (Yago) e Júnior Tavares; Djavan (Matheus Trindade), Matheus Jesus (Marciel) e Jean Carlos; Jaílson (Giovanny), Murillo (àlvaro) e Caio Dantas. Técnico: Hélio dos Anjos

Gols: no primeiro tempo, Marcos Jr aos 32, Caio Dantas aos 39 e Rodrigão, aos 46. No segundo tempo, Murillo aos cinco, Rafael Ribeiro aos 21.

Arbitragem: Jefferson Ferreira de Moraes apitou, tendo como assistentes Cristhian Passos Sorence e Hugo Savio Xavier Correa. O quarto árbitro foi Matheus Delgado Candançan e o VAR teve Leone Carvalho Rocha como juiz.

Cartões amarelos: Camutanga, Anderson, Matheus Jesus (Náutico); Marcos Jr (Ponte)

Público Total: 2.732

Renda: 58.890,00

Público Pagante: 2.701

Não Pagante: 31

Jogo válido pela 30ª rodada da série B, realizado no Majestoso

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS