Uma noite para ficar na história: com gols de André Luiz e Rodrigão, e terminando o jogo com nove em campo, Ponte conquista a primeira vitória fora de casa e sobe duas posições na tabela

Foto: André Jonsson / OFEC

A Ponte Preta venceu a primeira partida longe de casa por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, e com o resultado ganhou duas posições na tabela, terminando a 25ª rodada na 14ª posição, com 29 pontos – quatro a mais que o Vitória, que abre o Z4.

Os gols da partida foram marcados no primeiro tempo, com André Luiz e Rodrigão balançando as redes pela Macaca. No segundo tempo, a Ponte ainda teve a expulsão de André Luiz aos 27 e jogou com um amenos todo o resto da partida, e aos 44 ainda ficou com nove,com nova expulsão, de Fábio Sanches. Ainda assim, a Macaca segurou o ímpeto dos donos da casa e venceu.

“Quero agradecer demais e enfatizar o grupo que a gente tem. Mesmo com dois a menos vencemos. A arbitragem, a meu ver, foi um pouco duvidosa, mas a gente conseguiu superar todas as adversidades. Fico feliz eme ajudar o grupo com as minhas defesas. Agora é buscar a vitória em casa num confronto direto contra o Brasil”, diz o capitão Ivan.

O time do técnico Gilson Kleina volta a campo às 18h15 do domingo, no Majestoso, contra o Brasil de Pelotas.

O jogo

A Ponte começou o primeiro tempo sufocando os donos da casa, a ponto do Operário não conseguir ter passado do meio campo até os sete minutos e, nos quinze primeiros, a Macaca já ter três finalizações perigosas.

O primeiro lance da Macaca no jogo foi logo aos três, Marcos Júnior e Kevin pela direita. A defesa do Operário afastou cruzamento, mas André Luiz pegou a sobra e mandou de primeira. Porém, a bola saiu em linha de fundo. Aos quatro, Fessin foi parado com falta. Rafael Santos cobrou e carimbou a barreira.

Aos nove, quase saiu o primeiro da Macaca. Moisés recebeu em velocidade, invadiu a área e soltou uma bomba. O goleiro adversário espalmou, Richard ficou com o rebote e tentou chutar para dentro do gol, mas não conseguiu. Aos 11, o camisa 21 mandou para Marcos Jr., que ajeitou para Fessin, mas a zaga cortou.

Aos 20, Fessin foi parado com falta no ataque.  Após a cobrança, Richard ficou com ela e foi parado mais uma vez em lance faltoso. Mas aos 21 saiu o gol da Macaca. André Luiz soltou um petardo de longe, a bola fez a curva e balançou as redes. Golaço! 1 a 0 .

Aos 24, Moisés fez bom lance individual, mas acabou sendo desarmado. NA sequência, saiu o empate dos donos da cada, após cobrança de falta na trave e chute no rebote, sem chance para Ivan defender. 1 a 1.

Aos 35, Kevin cruzou na área, mas a zaga tirou. No minuto seguinte, mais uma vez Kevin disparou pela direita, mas acabou atropelado pela defesa oponente. Moisés cobrou na área e na sequência Rodrigão ficou com ela e acabou caindo na área, pedindo pênalti, mas o juiz não deu nada. Aos 45, saiu o segundo da Macaca. Moisés fez linda jogada de velocidade, passando por dois, e chutou para a área, cruzado. Rodrigão escorou e colocou para dentro. 2 a 1. Aos 49, o juiz apitou o final da primeira etapa.

No segundo tempo, a Ponte começou indo para cima com Moisés, que foi parado com falta.  Rafael Santos cobrou na área, mas ninguém alcançou. Aos três, Richard quase marcou, mas o goleiro defendeu à queima-roupa e mandou para escanteio. O juiz, porém, marcou impedimento do pontepretano após o lance.

Os donos da casa, porém, queriam o empate e começaram a vir para cima. Aos cinco, Ivan fez bela defesa de bola mandada no ângulo.  Aos seis, Richard recebeu de Rodrigão e foi cortado bem na hora da conclusão. Na sequência, Moisés foi parado com falta dura em lance de contra-ataque.

Aos 14, susto na área da Macaca, com bola adversária batendo em uma trave e atravessando a área para sair do outro lado. Aos 18, Ivan defendeu uma bomba e, no rebote do adversário, Kevin impediu o empate tirando perto da linha. Na sequência, Marcos Jr. foi parado com falta em tentativa de contra-ataque.

Aos 26, Marcos Júnior chegou à linha de fundo e cruzou. Rodrigão finalizou e a bola explodiu no braço do zagueiro, mas o juiz não enxergou pênalti. Na sequência, André Luiz parou lance do adversário com falta e, como já tinha amarelo, acabou expulso. A partir daí, o Operário veio todo para cima da Ponte, que tentava segurar o bom resultado.

Aos39, a Macaca teve boa chance com Iago, que arrancou pela direita rumo ao gol, mas foi parado com falta.  A Ponte criava chances para fazer o terceiro e marcava ao dversário quando, aos 44,lance polêmico. Fábio Sanches desarmou lance do adversário e o assistente deu falta. O juiz, então, expulsou Fábio Sanches e deixou a Macaca com nove. E o árbitro ainda deu mais oito minutos a mais.

A Macaca então se fechou ao máximo na marcação e a pressão do Operário foi total, com lance perigoso aos 51, para bela defesa de Ivan.  No minuto final, nova defesa de Ivan em falta adversária, mas a noite era da Macaca e aos 53 o juiz sacramentou a primeira vitória pontepretana fora de casa na série B. 2 a 1.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Kevin, Fábio Sanches, Rayan e Rafael Santos; André Luiz, Marcos Júnior (Yago Henrique)  e Fessin (Lucas Cândido); Richard (Iago), Rodrigão (João Veras) e Moisés (Niltinho). Técnico: Gilson Kleina.

Operário: Simão; Alex Silva, Rodolfo Filemon, Reniê (Pimpão) e Djalma Silva; Marcelo Santos (Guedes), Marcelo (Schumacher) , Felipe Garcia (Rafael Oler), Rafael Longuine (Alan) e Thomaz; Paulo Sérgio. Técnico: Matheus Costa.

Gols: No primeiro tempo, André Luiz aos 21, Marcelo aos 26 e Rodrigão, aos 45.

Arbitragem: Fábio Augusto Santos Sá Junior apitou, tendo como assistentes Daniel Vidal Pimentel e João Paulo Romano Queiroz, O quarto árbitro foi Rodrigo Guimarães Pereira

Cartões amarelos: André Luiz, Fábio Sanches, Gilson Kleina (Ponte Preta), Djalma Silva, Rodolfo Filemon, Thomaz  (Operário)

Cartão vermelho: André Luiz, Fábio Sanches e Betão (preparador de goleiro)

Jogo válido pela 25ª rodada da série B, realizado no estádio Germano Krüger. Público e renda não divulgados.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS