Kleina comenta a vitória contra o Sampaio e destaca que equipe está ficando mais forte e coesa: “Agora vamos trabalhar a semana com foco para que possamos ser fortes também fora de casa”

PontePress/ÁlvaroJr

O Majestoso é da Ponte e não tem para mais ninguém. Com cinco vitórias seguidas no estádio, é inegável o poder da Macaca em sua própria casa. Feliz com essa situação, o tpecnico Gilson Kleina agora se prepara para o próximo desafio: mostrar toda essa intensidade – e traduzi-la em  conquistas – também longe de Campinas.

“Nós resgatamos a força no Moisés e isso é importante, essa sequência está nos ajudando e pode fazer a diferença. Precisamos agora mudar na casa dos adversários, onde até temos apresentado bons desempenhos, mas não veio resultado ainda. Vamos trabalhar esse foco na semana para que possamos ser fortes também fora de casa”, afirma o treinador, que acredita que a tarefa é possível, sim, graças a evolução que o elenco alvinegro vem apresentando.

“A Ponte hoje verticaliza a partida, joga pra frente, tenta não ser previsível e esse tem sido o grande diferencial.  Hoje temos um encaixe da equipe e conheço melhor o elenco, pelo tempo em que estamos juntos, mas ainda temos uma linha de crescimento e é isso que temos que buscar. A equipe está ficando mais coesa e forte, e isso nos dá a esperança de começar a conquistar a s vitórias fora de casa”, diz.

Neste sentido, o treinador acrescenta um outro diferencial conquistado pela Macaca. “Estamos ganhando elenco, quando não tem um, entra outro à altura e vai corresponder. Todos os que entraram contra o Sampaio foram bem, executaram e foram determinantes para que pudéssemos fazer mais três pontos e subir na tabela”, diz o treinador, acrescentando que contra o Cruzeiro Marcelo Hermes irá estrear no time, já que Rafael Santos pertence originalmente ao adversário e contratualmente não poderá atuar.

Kleina faz ainda uma análise sobre a vitória de sexta à noite. “O mais importante comportamento. No primeiro tempo não estávamos conseguindo acelerar a produção do jogo, mas tivemos um bom controle. O Sampaio marca muito bem nos setores e se você não tem superioridade no setor terá dificuldade. No segundo tomamos uma virada, mas mostramos poder de reação. Venceu a equipe que mais buscou o resultado e estamos felizes por mais essa vitória que demos para a nossa torcida. Fazer três gols no Sampaio é difícil , foi uma vitória importante e nos dá condição de brigar por outra situação no próximo jogo, contra um adversário também difícil e importante”, avalia.

 O treinador também fala sobre os dois gols de falta anotados pela Macaca. “Cobrança de faltas é trabalho. Sempre deixo na véspera do jogo eles fazerem bola parada e jogada ensaiada. Não é de hoje que a gente vem treinando e os resultados aparecem”, diz.

O treinador finaliza falando sobre o fato de esperar – e ter certeza que haverá – uma melhora ainda maior da equipe, que deve continuar subindo na tabela. “Sempre tem espaço para crescimento, físico, tático, emocional. Não podemos estagnar e entrar na zona de conforto, seguiremos trabalhando para conquistar cada vez mais.”

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS