Com gols de Fessin, Santos e Albuquerque, Ponte vence Sampaio Corrêa por 3 a 2 e conquista a quinta vitória seguida no Majestoso

Foto: PontePress/ÁlvaroJr

Em um jogo emocionante com direito a vira-vira, a Ponte Preta derrotou o Sampaio Corrêa por 3 a 2, conquistando a quinta vitória seguida no Majestoso, e dorme na 14ª posição da série B, a quatro pontos do pelotão debaixo. A Macaca jogou muito melhor que o oponente no primeiro tempo e saiu na frente com gol de Fessin.

Bo segundo tempo, a equipe tomou a virada no segundo tempo, mas não desistiu e passou na frente mais uma vez com dois golaços de bola parada, anotados por Rafael Santos e Felipe Albuquerque. A Ponte volta a campo no dia 11 de setembro, sábado, contra o Cruzeiro – na casa do adversário.

O jogo

A Ponte começou já dando o tom de como agiria em todo o primeiro tempo: pressionando o adversário com muita intensidade em busca do gol. Aos seis, Moisés avançou pelo meio e chutou forte, com a bola passando pertinho da trave direita.  No minuto seguinte, mais uma jogada rápida de Moisés, que acabou cortada pela defesa oponente. Aos 17,o  ataque pontepretano foi parado com falta e, na cobrança, o camisa 21 mandou no travessão e quase inaugurou o placar.

Aos 20, Leo Naldi mandou uma bomba de fora da área, assustando o time adversário. Aos 29, Moisés fez boa jogada pela esquerda e ganhou escanteio. Aos 32, Moisés lançou na área e Cleylton cabeceou para o gol, assustando o goleiro adversário e quase balançando as redes, mas a bola saiu por cima do gol. Aos 38, Fessin fez bom lançamento para Moisés, que driblou o adversário e passou para Richard, que mandou um petardo cruzado para a área, mas o goleiro defendeu. Na sequência, novo lance da Macaca, com Moisés dando bom chute e o goleiro adversário tirando de soco.

Aos 40, Richard recebeu de Léo Naldi e chutou, mas o goleiro ficou com ela. Dois minutos depois, o próprio Léo mandou um petardo, de canhota, para o gol, que o goleiro adversário defendeu com bela defesa, espalmando para fora. Só dava Ponte e o adversário se trancava atrás, mas o gol já estava mais do que maduro e saiu aos 47. Marcos Júnior fez belo lançamento para Richard, que conduziu muito bem a bola e passou com perfeição para Fessin mandar para o fundo do gol, anotando o quarto dele com a camisa alvinegra. 1 a 0 para a Macaca.

A Ponte voltou quente no segundo tempo e aos três Rodrigão acertou de cabeça o gol, após cruzamento de Rafael. A arbitragem, porém, anulou o gol do atacante da Ponte Preta após checagem do VAR: o atacante estava ligeiramente impedido. Aos cinco, Rodrigão recebeu a bola na entrada da área e sofreu falta.  Felipe Albuquerque cobrou e a zaga desviou para escanteio.  Aos 11, porém o Sampaio empatou após cobrança de escanteio. 1 a 1. A Ponte foi para cima, mas acabou tomando a virada aos 18. O lance estava aparentemente impedido, mas o VAR confirmou que não havia irregularidade.

Aos 22, Moisés quase empata, mas o chute subiu muito e explodiu no travessão. Na sequência, Moisés foi parado com falta. Na cobrança, Rafael Santos fez um golaço após jogada ensaiada com Felipe Albuquerque pulando por cima da bola e Moisés rolando de calcanhar para o lateral. Santos mandou um chute perfeito no ângulo esquerdo do goleiro,  sem chance de defesa. 2 a 2. Aos 29, Iago foi parado com falta. Moisés cobrou com força e o goleiro espalmou para escanteio. Na cobrança, Rafael Santos mandou na área e Yago Henrique chutou, mas ela acabou saindo em linha de fundo.

Aos 35, quase Yago Henrique amplia, cabeceando a bola na trave: ela ainda correu pela linha caprichosamente, passando perto do goleiro oponente antes de sair pela linha de fundo. Aos 43, Moisés fez grande lance em ataque e foi derrubado perto a entrada da área.  Felipe Albuquerque cobrou com perfeição e deu os números finais à partida. Moisés ainda teve uma boa chance no finalzinho, em lance individual, e Lucas Cândido foi parado com falta em outra chance alvinegra, mas ninguém mais mexeu no placar: Ponte Preta 3 x 2 Sampaio Corrêa.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque, Cleylton, Ednei e Rafael Santos; Léo Naldi (Lucas Cândido), Marcos Júnior e Fessin (Yago Henrique); Richard (Iago), Rodrigão (João Veras) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

Sampaio Corrêa: Luiz Daniel; Watson (Luís Gustavo), Joécio, Éder Lima e Mascarenhas; Betinho (Márcio Araújo), Ferreira e Eloir (Pimentinha); Jean Silva, Ciel (Diego Cardoso) e Nadson (Daniel Costa). Técnico: Felipe Surian.

Gols: Fessin, aos 47 do primeiro tempo;  no segundo tempo, Joécio aos 11, Jean Silva aos 18, Rafael Santos aos 22 e Felipe Albuquerque aos 44.

Arbitragem: Paulo Henrique de Melo Salmazio apitou, tendo como assistentes Leandro dos Santos Ruberdo e Cicero Alessandro de Souza. Thiago Luis Scarascati foi o Quarto Árbitro.

Cartões amarelos: Moisés, João Veras e Lucas Cândido (Ponte Preta), Joécio, Betinho, Jean Silva e Luís Gustavo (Sampaio)

Partida válida pela 22ª rodada da série B, realizado no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS