Ponte é superada no Rio de Janeiro, mas se mantém fora do Z4 e agora foca na quinta vitória consecutiva no Majestoso, na próxima sexta-feira

Fotos: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Apesar de ter feito um jogo equilibrado e criado diversas chances reais, que não se traduziram em gol em especial graças à boa atuação do goleiro adversário, a Ponte Preta foi superada pelo Vasco da Gama no Rio de Janeiro, por 2 a 0.  O resultado mantém a equipe na mesma posição em que estava antes da partida, a 15ª. A Macaca volta a campo às 19 horas da sexta-feira (3), jogando no Majestoso contra o Sampaio Correa, em busca da quinta vitória consecutiva em casa.

O jogo

A Ponte fez o primeiro lance de ataque aos dois minutos, em lance saído da zaga, com Thiagão, que acabou em cabeceada de Rodrigão, que saiu pela linha de fundo.  No lance seguinte, em escanteio do adversário, o mesmo Rodrigão, ajudando a defesa alvinegra, tirou o perigo. Aos seis, Moisés passou por dois e bateu forte no canto do gol adversário e quase abriu o placar, mas o goleiro conseguiu espalmar para escanteio – a bola ainda saiu raspando na trave.

Aos 11, os donos da casa encaixaram bom ataque, que acabou em bela defesa de Ivan. No minuto seguinte, Marcos Jr dominou com categoria passe de Rafael Santos e bateu firme de esquerda contra o gol adversário. Por muito pouco a bola não entrou, o que seria um golaço. Aos 13, Fessin saiu com ela e conduziu até o campo do oponente, onde chutou e ganhou o escanteio.

A Ponte tinha mais volume de jogo e mais chances reais, mas aos 18, porém, quem abriu o placar foram os donos da casa, de cabeça, sem chance para Ivan. Aos 26, escanteio para Macaca, que Niltinho cobrou, mas o juiz parou o lance ao enxergar falta de ataque cometida pela Ponte.

Aos 30, bom lance de Rodrigão, que cruzou a bola para Rafael Santos chutar, mas a bola saiu à direita do gol oponente. Aos 34, Niltinho teve chance, mas acabou parado com falta. Aos 37, quase saiu o empate. Rodrigão pegou bola pela esquerda e girou, jogando para o meio. André Luiz pegou. Longe do gol, e mandou uma bomba, para defesa dificílima do goleiro adversário.

Aos 42, ataque da Ponte com Niltinho. A bola chegou a Marcos Jr., que foi parado com falta. Rafael Santos cobrou na barreira e Rodrigão ficou com a sobra, mas foi derrubado em nova falta para a Macaca.  Moises cobrou e a bola foi defendida, Niltinho ficou com a sobra e ganhou o escanteio. Na cobrança, a zaga tirou e a Macaca ficou com a sobra. Fessin passou para Moisés, que chutou e ganhou novo escanteio.

Moisés cobrou no primeiro pau e ganhou novo escanteio. Moisés, de novo, levantou na área e Vanderlei defendeu.  Aos 47, o juiz encerrou a primeira etapa, sem que ninguém mais mexesse no placar.

No segundo tempo, Ivan fez boa defesa aos três minutos. Aos sete, Moisés foi parado em lance perigoso, com falta por trás, sem que o oponente levasse amarelo. O próprio atacante alvinegro cobrou e mandou um petardo par ao gol, que o goleiro defendeu de soco, mandando pela lateral. Aos 19, porém, o Vasco ampliou, com chute forte que desviou em Cleylton e tirou Ivan da jogada: 2 a 0.

A Ponte não se entregou e foi para cima. Aos 21, Kevin desceu pelo lado do campo e chutpu, ganhando o escanteio. Na cobrança, Thiagão tentou finalizar, mas não conseguiu. Aos 24, lance com Rodrigão, que reclamou de ser puxado por Castán, mas o árbitro não marcou nada (nem pediu VAR).

Aos 24, Marcos Jr foi parado com falta dura, que rendeu amarelo ao defensor oponente. Aos 26, Rodrigão finalizou da entrada da área, a bola amorteceu no meio do caminho e Vanderlei defendeu. Em lance na sequência, Yago carimbou a defesa. Aos 38, Locatelli dominou bola após escanteio e mandou uma bomba contra o gol adversário, para o goleiro oponente fazer milagre e mandar para escanteio. Na cobrança, André Luiz conseguiu cabecear, mas ela saiu em linha de fundo.

Aos 41, André Luiz dominou a bola na entrada da área e deu de chapa. A bola passou perto do gol, mas saiu pela linha de fundo.  Aos 46, Yago teve boa chance e quase fez, mas mais uma vez o goleiro oponente pegou.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Felipe Albuquerque (Kevin), Cleylton, Thiago Lopes e Rafael; André Luiz, Marcos Junior (Vini Locatelli) e Fessin (Lucas Cândido); Niltinho (Yago), Moisés e Rodrigão (Veras). Técnico: Gilson Kleina.

Vasco: Vanderlei; Léo Matos, Miranda, Leandro Castan e Zeca; Andrey, Caio Lopes e Marquinhos Gabriel (Galarza); Gabirel Pec (João Pedro), Leo Jabá (Figueiredo) e Germán Cano (Daniel Amorim). Técnico: Lisca.

Gols: No primeiro tempo, Andrey aos 17 minutos; no segundo tempo, Caio Lopes aos 19

Arbitragem: Heber Roberto Lopes apitou, tem como assistentes Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro. O árbitro de vídeo, encarregado do VAR, foi Jean Pierre Goncalves Lima.

Cartões amarelos: Cleylton (Ponte), Castán (Vasco)

Partida realizada em São Januário, válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da série B, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS