Ponte é superada pelo líder e foca em voltar a vencer dentro de casa, onde enfrentará o Brusque, com VAR, no início do returno

Ricardo Zanoncini/Coritiba Foot Ball Club

A Ponte Preta foi superada pelo líder no confronto da noite desta terça, por 2 a 0. A Ponte jogou bem, mas tomou um gol por uma infelicidade de Ivan no primeiro tempo e, no segundo, em um contra-ataque em um momento em que estava melhor em campo.

“Jogo difícil contra o time que é líder do campeonato. Criamos muito, mas temos que ser mais eficientes na finalização. Domingo temos jogo difícil contra o Brusque e vamos focar para sair desta situação o mais rápido possível”, diz o atacante Moisés.

Com o resultado, o time do técnico Gilson Kleina dorme na 15ª posição e aguarda a conclusão da rodada para saber a posição em que ficará. A Macaca volta a campo no domingo (22), às 20h30, enfrentando o Brusque no primeiro jogo do returno. Este será o primeiro jogo com VAR – no primeiro confronto entre os times, vale lembrar, a Ponte foi extremamente prejudicada pela arbitragem.

O jogo

Aos quatro, a Ponte teve a primeira chance, com Rodrigão pegando a bola em frente à área e chutando para o gol. O atacante estava um pouco desequilibrado quando chutou, mas mesmo assim ela passou pertinho da trave. Aos oito, o Coritiba abriu o placar, em uma infelicidade de Ivan.

Aos 17, bom lance entre Niltinho e Moisés, conduzindo a bola ao ataque, mas a zaga fez o corte. Três minutos depois, Moisés saiu em velocidade após receber passe de Rodrigão e bateu firme, mas o goleiro oponente fez boa defesa. Na sequência, novo bom lance alvinegro, que terminou com Fessin levando uma trombada na área e ficando caído, mas sem nada marcado.

Aos 29, Felipe Albuquerque pegou forte, de longe, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 31, lance de rapidez com Moisés, houve contato na área e o atacante caiu, mas o juiz considerou o lance normal. No minuto seguinte, Rodrrigão fez bom passe para Moisés, que tentou se livrar da marcação para chutar, mas não achou espaço e o chute estourou na zaga.

Aos 36, Yago saiu em velocidade rumo ao ataque, mas foi parado com falta. Rafael Santos cobrou levantando na área, mas o goleiro se antecipou e ficou com ela. Aos 38, novo arranque da Macaca , com Rodrigão, mais uma vez parado com falta. Na cobrança, novamente o goleiro conseguiu interceptar.

Aos 39, blitz da Macaca. Felipe Albuquerque cruzou duas vezes da direita, mas zaga do Coxa afastou. Na sequência, chegada pela esquerda com  Rafael Santos cruzando rasteiro, mas a  defesa tirou novamente. Aos 44, Moisés fez a fila e caiu na área, reclamando de pênalti, mas conseguiu ganhar escanteio. Na cobrança, bola disputada na área, com Cleylton cabeceando para fora. Aos 47,o juiz apitou o fim do primeiro tempo.

A Macaca voltou para o segundo tempo ido pra cima e sendo parada por repetidas faltas. Aos dois, Rafael Santos cruzou e jogador do Coritiba tentou afastar, mas cabeceou em cima do próprio braço. A Ponte pediu pênalti, mas o juiz entendeu que não foi.  Aos três, Rafael Santos cobrou falta na área e Thiago Lopes cabeceou, mas ela saiu pela linha de fundo.  No minuto seguinte, Rafael Santos foi parado com falta em lance de ataque.

Aos oito, Yago passou boa bola para Rodrigão, na área, mas ele foi travado na hora do chute. Aos 13, dois escanteios seguidos para a Ponte, com donos da casa se defendendo. Aos 19, lance rápido com Camilo e Moisés, que acabou derrubado com falta perto da área. Camilo cobrou, ela desviou na barreira e saiu em escanteio. A Ponte estava melhor, mas no contra-ataque foi o adversário que ampliou. 2 a 0.

Aos 36, Veras fez bom lance na área, mas acabou bloqueado. Aos 43, Camilo mandou uma bomba contra o gol adversário, mas ela foi colocada para escanteio. Aos 44, Moisés conseguiu chutar contra o gol, mas o goleiro ficou com ela. Aos 47, novo lance de ataque, com Rafael Santos tentando cruzar e ganhando o escanteio. O juiz apitou o final do jogo na sequência.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque (Kevin), Thiago Lopes, Cleylton e Rafael Santos; Marcos Júnior (Léo Naldi), Vini Locatelli e Fessin (Camilo); Niltinho (Iago), Rodrigão (Veras) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

Coritiba: Wilson; Natanael, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Val e Robinho (Rafinha); Waguininho (Luizão), Léo Gamalho (Gui Azevedo) e Igor Paixão (Igor). Técnico: Gustavo Morínigo.

Gols: Val, aos oito do primeiro tempo; Waguininho aos 25 do segundo.

Arbitragem: Paulo Cesar Zanovelli apitou, com os assistentes Frederico Soares Vilarinho e Ricardo Junio/ de Souza. Elvio Kertelt Legnani foi o quarto árbitro.

Cartões amarelos: Ricardo Biro (Coritiba), Kevin (Ponte)

Partida disputada no estádio Couto Pereira, válida pela 19ª rodada, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS