Ponte perde para o Botafogo no Rio e foca em vencer em casa na próxima rodada, em confronto direto com o Londrina

Foto: Vítor Silva/Botafogo

Em um jogo bastante equilibrado, em especial no primeiro tempio, a Ponte perdeu por 2 a 0 para o Botafogo no Rio de Janeiro. O primeiro saiu em um lance de infelicidade, na qual uma falha de comunicação acabou gerando um gol contra. No finalzinho do segundo, quando a Macaca se abria tentando chegar ao empate, o adversário acabou dando os números finais à partida.

“Sabemos que nossa situação é difícil, mas vamos ter dois jogos em casa, dois confrontos diretos nos quais precisaremos trabalhar para sair dessa situação o mais rápido possível”, diz o atacante Moisés. Com o resultado, a Ponte fica na zona de rebaixamento por critérios, já que tem a mesma pontuação do primeiro time fora do Z4, o Confiança.

A Ponte volta a campo às 19 horas de 11 de agosto, dia do aniversário de 121 anos da Macaca, no Majestoso em um confronto direto contra o Londrina. Na sequência, de novo em casa, a Ponte enfrenta o Confiança.

O jogo

A Ponte começou o jogo trocando passes e tentando achar espaço para encaixar um ataque. Aos seis, Moisés recebeu na esquerda, puxou a bola para o meio e bateu para o gol, mas a bola saiu em linha de fundo.  Dois minutos depois, Moisés apareceu pela direita e tentou virar o jogo para Richard, mas a zaga se antecipou.

Aos nove, Moisés cobrou escanteio na segunda trave, e a defesa oponente tirou.  Aos 11, Camilo jogou a bola na área e houve o corte da defesa. Na sobra, Rayan disputou a bola com o zagueiro e ganhou escanteio.  Moisés cobrou na segunda trave, mas o juiz marcou falta de ataque na disputa da bola.

Aos 21, boa chance da Macaca. Moisés desceu pela esquerda, puxou para a perna direita e bateu firme, mas o goleiro adversário ficou com ela. Aos 23, Richard chegou na linha de fundo pela direita e cruzou na área, mas o Botafogo cortou.  Aos 26, quase saiu o gol da Macaca: Camilo avançou pelo meio, tirou o defensor da jogada e mandou para Moisés.  Mesmo marcado por dois, o atacante cruzou de volta para o camisa 10, que cabeceou no gol, mas o goleiro pegou.

A Ponte estava melhor no jogo e tinha mais volume, mas num lance infeliz acabou saindo o gol dos donos da casa. Em falha de comunicação entre Kevin e Ivan, o lateral cabeceou uma bola lançada pelo Botafogo para cortar o lance. O camisa 1, porém, já vinha saindo do gol para tentar defender, se esticou e tocou na bola, mas ela bateu no chão e entrou. Gol contra, aos 30 minutos.

A Ponte não se abateu e saiu em busca do empate. Aos 34, Rayan lançou para Richard e a zaga cortou para lateral. Aos 37, quase o empate com Felipe Albuquerque. O lateral recebeu na entrada da área, ajeitou a bola e bateu forte para o gol – ela passou pertinho da trave. Aos 46, o juiz encerrou o primeiro tempo.

Na etapa complementar, a Ponte criou boa chance logo no primeiro minuto. A Ponte saiu tocando a bola e, na linha de fundo, Kevin tocpu rasteiro para Camilo, na marca do pênalti. Na hora do chute, porém, o camisa 10 acabou fazendo o corta-luz e o Botafogo acabou ficando com ela. Na sequência, os donos da casa tiveram boa chance, mas Ivan fez bela defesa.

Aos quatro, Kevin virou o jogo para Moisés, mas o atacante foi desarmado. Aos 13, Camilo tentou passe no ataque e a defesa cortou. Na sobra, Guilherme e Moisés disputaram a bola e o atacante pontepretano foi parado com falta. Aos 15, Vini Locatelli lançou na área, buscando Camilo, mas a defesa oponente cortou. Aos 24, susto da Macaca, com bola do adversário no travessão de Ivan.

Aos 36, Niltinho saiu em velocidade, se livrou de dois e mandou para Veras dar uma bomba, que a zaga mandou para escanteio. Kevin cobrou e a zaga tirou de cabeça. Na sequência, nova jogada rápida da Ponte, com Kevin mandando na área, mas Veras cabeceou por cima do gol. Aos 40, Jean Carlos chegou na linha de fundo pela esquerda, entrou na área e tocou para trás, mas a zaga conseguiu ficar com ela. Tentando chegar ao gol, a Ponte se abria mais e, aos 43, em lance de velocidade, os donos da casa marcaram mais um.

A Ponte teve nova chance aos 46, com Léo Naldi chegando na linha de fundo pela esquerda e cruzando, mas a zaga cortou para lateral. Aos 49, Niltinho mandou na área e a defesa tirou. Aos 50, o juiz apitou o final do jogo.  

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Kevin, Fábio Sanches, Rayan e Felipe Albuquerque (Jean Carlos); André Luiz, Vini Locatelli  (Léo Naldi) e Camilo; Richard (Niltinho), Moisés e Josiel (João Veras). Técnico: Gilson Kleina.

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Gilvan (Joel Carli) e Guilherme Santos; Barreto. Pedro Castro (Matheus Frizzo)  e Marco Antônio (Warley); Chay (Rafael Moura), Diego Gonçalves e Rafael Navarro (Luís Oyama). Técnico: Henderson Moreira.

Gols: Kevin (contra), aos 30 minutos do primeiro tempo;

Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo apitou, com Lehi Sousa Silva e Felipe da Silva Gonçalves Paludo como assistentes. Lucas Costa Modesto foi o quarto árbitro.

Cartões amarelos: Barreto (Botafogo), Rayan (Ponte).

Jogo válido pela 16ª rodada da série B do Brasileiro, no estádio Nilton Santos (Engenhão), sem público (nem renda) em virtude da pandemia

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS