De volta em alto nível, zagueiro Rayan prevê jogo difícil contra o Botafogo-RJ, mas enfatiza: “É implantar o nosso jogo, tentar ao máximo fazer uma boa partida e construir boas jogadas para alcançar os três pontos”

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

Após ter superado lesão que o deixou fora do time desde o último mês de maio, o zagueiro Rayan voltou em grande estilo na última rodada. Em uma partida na qual a Ponte jogou com um atleta a menos durante praticamente todo o seguindo o tempo, ele entrou e atuou em alto nível, recebendo elogios de torcedores e imprensa. Com o também defensor Cleylton cumprindo suspensão, Rayan vive agora a expectativa de compor a zaga para enfrentar o Botafogo-RJ e fala sobre a expectativa que tem para a partida.

“A gente pensa em vitória. É claro que o Botafogo vem com sequência boa, mas temos que implantar o nosso jogo, tentar ao máximo fazer uma boa partida e construir boas jogadas pra alcançar esses três pontos que estão fazendo falta para gente”, afirma o defensor, que afirma estar 100% em forma para atuar, caso seja a opção do técnico Gilson Kleina.

“Me senti muito bem no último jogo, nenhum tipo de dor ou desconforto, se Deus quiser as lesões vão ficar no passado. Como eu vinha de lesões seguidas, o Departamento Médico preferiu me deixar fora um tempo maior para me recuperar, então voltei 100% para poder ajudar a Ponte”, afirma Rayan.

No ano passado, o defensor acabou ficando fora do time um período em virtude de uma fratura na face. Neste ano, em maio ele se lesionou na coxa e ficou dez dias em tratamento no DM. Voltou e acabou tendo uma nova lesão, que o deixou for por cerca de dois meses. “As fraturas, por exemplo, não foram uma lesão leve, acaba mudando a estrutura do corpo.  Mas problemas musculares eu nunca havia tido antes, meu histórico é bem baixo de lesões. Tentei procurar a razão, tem várias situações. Vi alternativas na osteopatia por orientação dos nossos fisioterapeutas, fazia academia de noite, estava trabalhando três períodos e isso ajudou na recuperação.  Já zerei tudo isso”, afirma.

O atleta admite, porém, que o período que ficou fora não foi fácil. “É difícil ver um jogo sem poder atuar, ainda mais dentro de casa, a gente fica mais nervoso que em campo. Vinha acompanhando a dificuldade em que estávamos, mas creio que nos últimos jogos temos evoluído, melhorado sistema defensivo e esse é o primeiro passo para recuperar os pontos que perdemos no primeiro turno”, pontua.

Em relação a assuntos extracampo, como o drama que diversos times brasileiros vivem em relação a atraso de salários, Rayan afirma que isso não afeta o empenho do elenco. “Isso no futebol existe, pela situação que todos os clubes estão passando, a Covid também atrapalha um pouco. Mas estamos totalmente focados e a gente sabe que também está devendo, temos que buscar mais dentro de campo e temos confiança total na diretoria para honrarem os compromissos”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS