Ponte treina nesta manhã de domingo e Gilson Kleina afirma: “Vamos ter que nos unir cada vez mais e reconstruir uma sequência de resultados positivos, agora é focar e tentar buscar esse resultado lá fora”

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

Após o revés contra o Remo ontem, no Majestoso, que deu fim a uma sequência de seis jogos sem derrotas, a Ponte Preta treina nesta manhã focada em uma reabilitação contra o Vitória, na noite de terça-feira. “Vamos ter que se unir cada vez mais. A gente vinha numa crescente, mas pontuando pouco, porque empate não te leva a muitas situações interessantes. Vamos ter que reconstruir uma sequência de resultados positivos. Agora é focar, é sentir essa derrota, mas tentar buscar esse resultado lá fora”, diz o técnico Gilson Kleina.

O treinador fala sobre a partida de sábado. “Viemos com confiança muito grande pelo jogo que fizemos contra o Náutico, com intensidade, lá conseguimos criar, saímos na frente. Não é justificativa, mas perdemos o lado direito, com Kevin e Niltinho fora. Com o pouco tempo que tivemos, demos oportunidades para outros atletas e mudou a característica. Tentamos dar uma situação difícil para tentar o go, mas não tivemos um jogo consistente, jogamos abaixo e isso nos custou o resultado”, diz.

Ele segue analisando: “Nossa preocupação é que a gente não ia ter o espaço que tivemos contra o Náutico, mas teria o controle. Depois que tomamos o gol, aceleramos, começamos a ter um pouco mais de ansiedade, e isso nos prejudicou. A gente tentou uma situação para buscar o empate, entramos no jogo com o pênalti, tivemos volume, com mais jogadores na última linha, mas não tivemos chance real para empatar.”

Ele acrescenta que agora é preciso olhar para frente. “A gente tem que assimilar a derrota, passar confiança. Sei que todos estão chateados, entendo o torcedor, mas tenho certeza que a gente vai trabalhar para sair dessa situação. O que vimos ontem obviamente não é o futebol que a gente quer. O futebol que a gente quer é o que foi contra o líder. Ontem nossos erros permitiram o crescimento do adversário. Mas agora é  erguer a cabeça, trabalhar, ter convicção. Sabe do momento que estamos passando. É mobilizar para fazer um grande jogo com o Vitória”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS