Em jogo com pênalti não-marcado em Camilo, Ponte empata em 0 a 0 com o Avaí

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Em uma partida em que criou chances e teve um pênalti claro em Camilo não-marcado pela arbitragem, a Ponte Preta empatou em 0 a 0 com o Avaí na noite desta terça (6). Com isso, a Macaca está há cinco jogos sem perder e dorme fora do Z4, mas aguarda os demais resultados para saber em que posição terminará a rodada.

“A gente está trabalhando forte para sair desta situação”, diz o goleiro Ivan, que após oito meses fora hoje foi relacionado e esteve no banco. “Estou feliz de retornar, vivenciar uma partida. Fiquei bastante fora e isso faz falta. Sempre respeitando o companheiro, venho me preparando para retornar. Temos uma semana para o próximo jogo, se for opção do treinador, estarei pronto para isso. É um longo período sem atuar, mas com certeza estarei mais preparado ainda daqui a uma semana”, complementa.

A Ponte Preta volta a campo na segunda-feira (12), às 20 horas, contra o líder Náutico, na casa do adversário.

O jogo

A Ponte chegou ao campo adversário aos dois minutos, com Kevin levantando a bola para Camilo, após passe de Rodrigão, mas o goleiro adversário se antecipou. Aos quatro, Dawhan ficou com a sobra na entrada da área e chutou. A bola desviou na zaga do Avaí e saiu em escanteio para a Macaca. Camilo cobrou na segunda trave, mas a arbitragem enxergou falta de ataque de Rodrigão.

Aos oito, Moisés chegou bem ao ataque, se livrou de três, mas o quarto defensor acabou cortando. No minuto seguinte, quase saiu o gol: Camilo cruzou na área e Richard cabeceou. A bola saiu raspando a trave e balançou a rede pelo lado de fora. Aos 16, lance de rapidez no qual Camilo tomou pênalti, mas o árbitro não marcou e ainda deu amarelo ao camisa 10, entendendo equivocadamente que foi simulação.

Aos 19, quase saiu o gol mais uma vez. Moisés ganhou do adversário na corrida,  invadiu a área e rolou para trás. Camilo ajeitou para André Luiz soltar uma bomba, que explodiu na zaga do Avaí.  Aos 25, Moisés tentou acionar Rodrigão, mas o goleiro oponente ficou com ela. Aos 31, mais uma chegada de Moisés, mas o atacante acabou desarmado em marcação dupla.

Aos 40, Moisés chegou pela esquerda e tentou cruzar, mas a zaga cortou para escanteio. Camilo cobrou fechado e o goleiro tirou de soco. Aos 46, contra-ataque rápido da Ponte, com o camisa 10 alvinegro recebendo a bola na frente e cruzando para Richard chutar forte, para uma defesa difícil do goleiro oponente. Na sequência, em novo ataque da Macaca, Rodrigão chegou a balançar as redes, mas o árbitro marcou impedimento no lance. Aos 48, o juiz apitou o fim do primeiro tempo, sem que ninguém mexesse no placar.

No segundo tempo, Aos cinco Felipe Albuquerque dez lançamento longo para Rodrigão, que acabou sentindo o posterior da coxa direita no lance e teve que ser substituído.  Aos dez, bom contra-ataque armado por Richard e Camilo, com a bola chegando a João Veras, que ganhou escanteio. Camilo cobrou fechado e a sobra ficou com Moisés, que tirou o primeiro defensor do lance e chutou forte, ganhando novo escanteio.

Moisés cobrou duas vezes e ganhou dois novos escanteios. Na terceira cobrança, a bola chegou a Richard, que chutou, mas ela ganhou altura e saiu em linha de fundo. Aos 13, Moisés chegou ao ataque e tentou cruzar, mas a bola acabou ficando com o goleiro adversário. No minuto seguinte, nova chance do camisa 21, mas ele acabou sendo bloqueado. Aos 15, Kevin fez bom passe para Moisés na área e ele tentou se livrar da marcação, mas foi desarmado.

Aos 18, Kevin fez lançamento na área e o camisa 1 adversário defendeu de maneira estranha. Aos 19, Camilo saiu em contra-ataque e passou para Richard, que ganhou escanteio. Ele cobrou  e Fábio Sanchez cabeceou e quase marcou, com a bola passando rente à trave. Aos 22, Moisés fez bom passe para Thalles, que tentou encobrir o goleiro, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 32, Thalles recebeu de Renatinho e fez bom lançamento para Moisés, que cortou a zaga e chutou para o gol, com a bola passando perto da trave e assustando o goleiro adversário. Aos 29, contra-ataque da Macaca parado com falta. Thalles cobrou na área e a zaga cortou com chutão. Aos 35, Felipe Albuquerque levantou na área e Fábio Sanchez cabeceou, mas o goleiro defendeu.

Aos 44, em contra-ataque rápido, Moisés fez bom passe para Thalles, que foi desarmado em cima do gol. Aos 46, boa defesa de Ygor Vinhas em cobrança de falta venenosa do adversário. Aos 49, o juiz apitou o final do jogo.

Ficha do Jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Kevin, Ednei, Fábio Sanches e Felipe Albuquerque; Dawhan, André Luiz (Vini Locatelli) e Camilo (Thalles); Moisés (Niltinho), Rodrigão (João Veras) e Richard (Renatinho). Técnico: Gilson Kleina

Avaí: Glédson;  Edilson, Rafael Pereira (Betão), Fagner Alemão e Diego Renan; Bruno Silva, Wesley Soares (Jean Kleber) e Vinícius Leite (Renato); Copete (Valdívia), Jonathan (Getúlio)  e Lourenço. Técnico: Claudinei Oliveira.

Arbitragem: Tiago Nascimento dos Santos apitou, com os assistentes Clovis Amaral da Silva e Karla Renata Cavalcanti de Santana. O quarto árbitro foi Ilbert Estevam da Silva.

Cartões amarelos: Camilo, André Luiz (Ponte); Getúlio, Bruno Silva, Jonathan , Edilson (Avaí)

Jogo válido pela décima rodada do Brasileiro da série B, realizado no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS