Meninos da Macaca sofrem revés na 4ª rodada do Brasileiro de Aspirantes e focam no CRB

Foto:PontePress/IsraelOliveria

Se fosse pelo critério de justiça, o jogo entre Ponte Preta e Santos, nesta tarde de quinta-feira (1), pela quarta rodada do campeonato Brasileiro de Aspirantes –  no Estádio José Araújo Cintra, em Amparo – deveria ter ficado no mínimo num empate. Os Meninos da Macaca fizeram um primeiro tempo equilibrado e, uma segunda metade, com total domínio de jogo – criando as melhores chances de gol. Porém, acabaram derrotados por 2 a 0, sendo o segundo gol marcado no último minuto do acréscimo, quando o goleiro Guilherme cobrou falta para o time da Macaca que estava todo na área e Victor Yan aproveitou o rebote para partir com mais dois no contra-ataque e definir o marcador.

Na próxima rodada do Brasileiro de Aspirantes, 15 de julho, a equipe comandada por Eduardo Abdo enfrenta o CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, às 15h.

O jogo

A disputa começou equilibrada. Aos 5', após cobrança de escanteio, a bola ficou viva dentro da área. Houve bate e rebate, o goleiro Diógenes conseguiu efetuar a defesa. Na sequência, aos 6', Bruno José disparou em velocidade pela direita e lançou Bruninho que invadia a área, mas a defesa conseguiu efetuar a interceptação e cortou para escanteio. O adversário deu a resposta aos 7', após cobrança de escanteio. Guilherme fez a primeira defesa e no complemento, dentro da pequena área, Rwan chutou para abrir o placar, 1 a 0.

A resposta da Macaca veio com Diogo, aos 13'. Ele avançou pela direita e arriscou um forte chute de fora da área, mas o goleiro Diógenes caiu para efetuar a defesa. A Macaca continuou a pressão e, aos 30', após cruzamento de Alex Girolli, Bruninho, dentro da área, tentou de cabeça, mas a bola sofreu o desvio na defesa que mandou para escanteio. Nos 38', Matheus Alisson arrancou pelo centro da intermediária e arriscou, mas a bola explodiu na defesa.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o técnico Eduardo Abdo fez duas substituições. Entraram Kayke e Eliel nos lugares de Bruninho e Guilherme. E a Macaca continuou pressionando para igualar o marcador. Aos 11’, Diogo recuperou a bola e partiu em velocidade. Eliel recebeu na esquerda, mas arbitragem paralisou o lance marcando impedimento. Aos 13', o técnico Abdo mexeu mais uma vez. Saiu Diogo para entrada do meia Felipinho.

Aos 14', Kayke recuperou a bola do zagueiro Sandro, invadiu a área pela esquerda e na saída do goleiro Diógenes bateu cruzado. A bola triscou a trave e saiu para a linha de fundo. Nos 16', Abdo reforçou o ataque com a entrada do atacante Everson, no lugar do meio campista Bruno José. E na primeira jogada, Everson fez a finta no zagueiro, sofreu o toque dentro da área, mas arbitragem não marcou pênalti.

Nos 19', o clima ficou quente. Após desentendimento do zagueiro Cauê da Macaca e o atacante Ceará do Santos, ambos receberam o cartão vermelho e tiveram que deixar o gramado.

Aos 27', Felipinho disputa a bola no centro do campo, limpa do segundo marcador e lança nas costas da defesa para Eliel que recebe e arrisca. A bola saiu pela direita do goleiro Diógenes. Aos 30', Abdo fez a última alteração, retirou Alex Girolli para entrada de Gustavo que nos 45', recebeu na intermediária, limpou da marcação e bateu no canto esquerdo do goleiro adversário. A bola passou rente a trave e saiu para a linha de fundo.

E no último lance do jogo, após cobrança de falta na área pelo goleiro Guilherme, onde todo o time da Macaca estava na área, Victor Yan aproveitou rebote e partiu com mais dois no contra-ataque, ficando três contra Guilherme. Eles invadiram a grande área e Victor Yan chutou para definir, 2 a 0, nos 51'. Fim de jogo.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS