Na expectativa de estrear pela Ponte, meia Fessin e lateral Kevin prometem empenho e dedicação em campo

Fotos:PontePress/DiegoAlmeida

Recém-chegados à Macaca, o meia Fessin e lateral Kevin já tiveram os nomes publicados no BID e viajaram com a equipe ao Maranhão, onde estão à disposição do técnico Gilson Kleina para enfrentar o Sampaio Corrêa. Na expectativa pela estreia, os dois atletas se mostram comprometidos com o manto alvinegro e prometem muito empenho e dedicação em campo.

“Admirava muito a Ponte quando pequeno e é uma honra muito grande vestir essa camisa agora, não pensei das vezes quando surgiu a oportunidade. Quero fazer um bom trabalho , chegar o mais longe possível na série B, que é uma competição muito importante para a o nosso time. Almejamos acesso e a Ponte é gigante, podemos fazer isso e vamos dar nosso máximo para voltar à série A”, diz Fessin.

O jogador fala um pouco sobre como atua no meio campo e diz que está pronto para jogar. “Sou mais armador, mas também posso jogar pordentro, sou ofensivo. Atuo nas duas formas, estou acostumado e me considero pronto para jogar. Mesmo sem ter atuado em jogos oficiais mais recentemente, atuei em amistosos, estou bem preparado e não me intimido:  procuro trabalhar para estar pronto para fazer o que tenho que fazer quando tiver oportunidade”, diz.

O lateral Kevin segue a mesma linha. “Não pensei duas vezes em vir para cá, é uma grande oportunidade em um time grande, uma porta que se abre e podem esperar 100% de dedicação. Vou  dar meu melhor para levar o time à série A junto com meus companheiros. Vim fazer meu trabalho e fazer bem feito”, afirma.

O jogador, que chegou a atuar com Gilson Kleina no Avaí, conta que amadureceu muito nos últimos tempos, inclusive no período em que passou no Botafogo-RJ. “Eu era garoto quando trabalhei com Kleina no Avaí, uma passagem curta, acho que o trabalho mudou, mas os conceitos são os mesmos e tem tudo para dar certo. Nesse período de lá para cá adquiri experiência, foi um grande aprendizado, estou mais maduro e consciente, Acho que evoluí mentalmente, taticamente e defensivamente. Me sinto preparado para o desafio e vou dar sempre meu melhor dentro de campo pela Ponte”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS