Debaixo de chuva, Ponte estreia com revés no Brasileiro de Aspirantes e quer reabilitação contra o Bahia

Foto: reprodução

Sob forte chuva, campo encharcado e jogando com um a menos, os Meninos da Macaca sofrerem revés na estreia do campeonato Brasileiro de Aspirantes por 1 a 0, nesta tarde de quinta-feira (10), no estádio da Ressacada, em Florianópolis-SC.

Os adversários chegaram ao gol, após a defesa da Macaca “ser traída” por uma poça d’água, nos cinco do segundo tempo, quando João Victor do Avaí aproveitou e do centro da grande área mandou para o gol de Guilherme, num chute indefensável. A Macaca pressionou nos minutos seguintes e novamente foi prejudicada, após Henrique tentar cortar a bola que havia parado na poça e acabou atingindo o adversário levando o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho.

E, após este lance, o juiz decidiu paralisar a partida para aguardar a drenagem do gramado – que levou aproximadamente 25 minutos. A Ponte Preta volta a campo na próxima quinta-feira (17) contra o Bahia, no Estádio Moisés Lucarelli.

 

O jogo

Foto: Leandro Boeira/Avaí

O jogo começou bem equilibrado com toque de bola da Macaca em busca de espaços, principalmente pelas laterais, para chegar ao ataque adversário. Aos 3, Everson recuperou a bola na esquerda da grande área, após saída errada do adversário, mas a defesa conseguiu se reorganizar e efetuou o corte. Aos 7, Alex Girolli partiu em velocidade e lançou Matheus Alisson na esquerda que avançou e acabou sendo bloqueado na tentativa de cruzamento na grande área. Nos 9, Arthur recebeu na esquerda e de primeira cruzou na área, mas a defesa cortou para escanteio.

Os adversários responderam, aos 11, quando chegaram em velocidade pela esquerda e foram parados com falta pelo zagueiro Henrique. Thiago cobrou na trave esquerda e no rebote Jô marcou, mas o lance já estava paralisado devido impedimento do jogador. Aos 15, Jô tentou novamente, e o zagueiro Douglas, da Macaca, fez um corte cirúrgico e mandou para escanteio.

A resposta da Macaca veio aos 16 com Matheus Alisson que avançou em velocidade pela esquerda e lançou para Everson. Ele dominou limpando da defesa e mandou uma bomba, mas a bola saiu pela linha de fundo. E a Ponte continuou na pressão. Aos 21, Alex Girolli recebeu na intermediária esquerda e arriscou de fora da área. A bola raspou no travessão do Avaí e saiu. Aos 30, Alex Girolli aproveitou a sobra de bola, após dívida na esquerda e lançou na área. Matheus Alisson dominou e finalizou, mas juiz já havia paralisado o lance marcando falta do atacante da Macaca.

Nos 34, Henrique lançou Matheus Alisson que encarou a marcação e mandou na área. A defesa fez o corte e a bola sobrou no pé de Arthur que colocou, novamente, na área. Porém, o goleiro André subiu e fez a defesa. Na reta final da primeira metade, sob forte chuva, aos 42, Alex Girolli aproveitou o escanteio e subiu firme para cabecear, mas o goleiro André fez a defesa em dois tempos. E nos 46, o juiz apitou o final do primeiro tempo, na Ressacada.

Segundo tempo

No segundo tempo, com o gramado bem encharcado, ficou difícil da bola conseguir rolar. E o jeito foi insistir nas jogadas de bola parada. E logo no primeiro minuto, Everson cobrou falta da intermediária, mas a bola parou na barreira. O adversário respondeu na sequência, numa chegada pela direita e a bola acabou parada na poça d'água. E foi justamente numa poça, após tentativa de retirada da defesa pela defesa pontepretana que João Victor, aos 5, aproveitou para chutar do centro da grande área e abrir o placar, 1 a 0.

Com o jogo cada vez mais difícil devido e gramado encharcado, o negócio foi tentar pelo alto. Aos 10, Matheus Alisson cobrou falta da intermediária direto para o gol, mas a bola saiu por cima. Aos 14, o técnico Eduardo Abdo fez duas alterações. Saíram Everson e Rafael para a entrada de Maurício e Schuz, respectivamente.

Aos 19, o zagueiro Henrique recebeu o segundo amarelo ao tentar disputar uma bola parada na poça e deixou o campo. Então, o comandante da Macaca fez nova substituição, retirando o atacante Matheus Alisson pela entrada do zagueiro Anderson e, assim, recompor o sistema defensivo. E aos 23, o juiz, em conversa com técnicos e auxiliares de arbitragem decidiram em paralisar o jogo devido à chuva intensa e campo alagado.

E depois de 25 minutos, a chuva deu uma trégua e a arbitragem pediu para os jogadores retornarem para continuar os minutos restantes do segundo tempo. Mas a bola não quis mais saber de rolar pelo gramado prejudicando a criação das jogadas.

Aos 54, a Ponte tentou com Maurício que recebeu o lançamento na entrada da grande área, a defesa escorregou, mas a bola travou na poça d’água e o meia da Macaca não conseguiu finalizar. Nos 56, Maurício cobrou falta da intermediária esquerda, mas a bola passou rente a trave e saiu para a linha de fundo. Eduardo Abdo mexeu mais uma vez, aos 63 para a entrada de Paulino no lugar de Felipinho. Aos 69, após furada da defesa, Diogo tentou aproveitar, mas foi parado com falta que Maurício cobrou na área e a defesa cortou.

O arbitro ainda deu quatro minutos de acréscimo. E nos 73 Diogo ainda tentou o gol de empate ao receber e girar para finalizar, mas o goleiro André caiu e fez a defesa. E aos 75 o juiz levantou os braços e apitou o fim da quase batalha aquática na Ressacada.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS