Ponte fez neste sábado (5) o último treino antes de enfrentar o Vasco e Ednei ressalta: “A gente não pode dar mole de jeito algum”

Foto:PontePress/DiegoSilva

A Ponte Preta fez neste sábado (5) o último treinamento antes de enfrentar o Vasco da Gama, na tarde de amanhã no Majestoso. O zagueiro Ednei ressalta que a concentração na partida tem de ser total para que a Macaca conquiste a primeira vitória em casa e na competição.

“O Vasco vem de derrota e é clube de muita expressão, de história gigantesca, assim como a Ponte. A gente tem de dar o máximo e  entrar com muita concentração, contra eles e contra todos os demais times que enfrentaremos. O nível é muito igual e a gente não pode dar mole de jeito algum”, alerta.

O defensor acrescenta que o elenco tem grande confiança no trabalho do técnico Gilson Kleina. “Novo comando, novo treinador, nova história a ser escrita. E para ser uma história bonita vai depender de a gente fazer o que o treinador está passando. O Gilson é um cara que conhece bem o clube e esperamos que ele possa dar um bom padrão ao time e que a gente consiga assimilar as ideias dele”, diz..

Ednei acrescenta que será necessária atenção de toda a equipe na marcação. “Quando você vem de derrota, todo mundo com certeza sempre vai colocar a culpa na defesa, mas sempre digo que futebol não se faz com dois zagueiros: é um esporte coletivo e todo mundo precisa ajudar a defender. Sabemos que nosso time precisa melhorar o sistema defensivo e cobro  bastante para que todos juntos possam colaborar na defesa e na marcação”, afirma.

Por fim, o atleta fala um pouco sobre o  tempo que ficou afastado do time, em virtude de lesão. “Foi a primeira vez que passei um período mais longo assim parado. É uma situação muito ruim, que nenhum jogador gostaria de passar. É complicado ver os companheiros sofrendo, você querer ajudar e não poder. Sofri igual a todos e espero que, a partir de agora, eu possa dar tudo para ajudar a equipe”, conclui.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS