Executivo de Futebol da Macaca fala sobre contratações próximas e enfatiza: “Definimos bem os alvos, uma escolha criteriosa, pois não podemos errar”

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

Depois de finalizar a negociação para trazer o técnico Gilson Kleina, o Executivo de Futebol Alarcon Pacheco se volta totalmente para o nomes que precisa – e vai – trazer para deixar o elenco alvinegro mais forte. Em entrevista coletiva à imprensa na manhã desta quinta (3), ele falou sobre o que está sendo trabalhado para os próximos dias, nos quais há expectativa de novos anúncios de chegadas.

“Sabemos da necessidade de trazer mais bons profissionais. Em relação a zagueiros, em específico, temos conversas avançadas e esperamos fechar nos próximos dias. Definimos bem os alvos, estamos próximos, uma escolha criteriosa, pois sabemos que não podemos errar”, afirma.

Sobre o perfil das novas contratações, Alarcon Pacheco explica os critérios que estão guiando o processo. “É fato que estamos em um processo de reestruturação, baixando inclusive a média de idade.  Estamos levando em conta a característica da competição, a qualidade do atleta, se ele preenche bem o que imaginamos  da plataforma de jogo e, claro, adequar a qualidade ao financeiro. A chegada do Gilson ajudou bastante  nisso, inclusive nas situações que já temos encaminhadas”, afirma.

Sobre o novo treinador, por sinal, o Executivo de Futebol conta um pouco sobre como foi o processo que levou ao nome de GK. “Quando se define o comandante técnico, como em todo processo de seleção existem conversas, consultas, para encontrar o profissional. Levamos em conta a questão financeira, relacionamento com atletas, história com clube e com a série B, plano de jogo e as peças que temos, se encaixando no perfil do treinador”, diz.

Ele acrescenta: “Tudo isso demandou tempo. Tivemos conversa com alguns técnicos, inclusive não com todos que foram citados na mídia, e graças a um bom trabalho chegamos ao Gilson:  sabemos da capacidade, do momento dele , que quer dar um up na carreira e isso casa com o momento do time. Quando a gente liga pro profissional e é recebido com receptividade, com o querer vir, isso nos entusiasma. Acreditamos que Vai nos ele vai conduzir a Ponte até a 38ª rodada e nos devolver à elite”, diz.

Questionado pela imprensa em relação a boatos de que a Macaca re-contrataria Bruno Rodrigues e sobre Hernane Brocador, Pacheco descartou os nomes. “São grandes atletas, mas o fato é que não tivemos contato como Bruno, que é do Tombense e tem contrato com o São Paulo. O Hernane está no Sport, nos foi oferecido, é um atleta que conhece bem a série B, mas a prioridade hoje são outras posições: o Gilson Kleina nos passou o foco no sistema defensivo e é disso que estamos atrás”, explica.

Alarcon Pacheco também fez questão de registrar uma boa notícia em relação ao vice-presidente da Ponte Preta, Hélio Kazuo, que chegou a ficar vários dias na UTI em virtude do Covid-19. “Ele está em plena recuperação, já no quarto, vencendo a luta contra o Covid. É uma alegria de ter de volta um dirigente que tanto fez e tanto faz pela Ponte Preta.”

Por fim, Alarcon também foi questionado em relação a dar mais entrevistas para a imprensa e o impacto da parte financeira da Macaca nas contratações. “Estou sempre à disposição da imprensa, mas acredito que a gente deve dar entrevista quando tiver algo que possa acrescentar. Não adianta ocupar espaço nos programas sem trazer conteúdo para o torcedor. Quanto a parte financeira, os compromissos com o plantel estão em dia e sendo cumpridos de maneira correta, o que tem facilitado muito o nosso trabalho. Quando vamos atrás de um profissional, ele já sabe que quem está aqui, está sendo pago. Então é trabalhar ao máximo para acertar”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS