Por 2 a 1, Ponte perde para o Mirassol e mira na reabilitação no domingo, contra o Ituano

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Apesar de uma blitz intensa no segundo tempo, com muitas chances de empatar, a Ponte Preta acabou perdendo para o Mirassol por 2 a 1 nesta noite no Majestoso. “"O primeiro tempo foi um pouco abaixo, entramos dispersos, teve dificuldade. Tomamos mais um gol que a gente treina bastante. É um gol de desatenção que complica. No segundo tempo a gente melhorou, encaixou, pressionou, mas estamos está pecando mais na tranquilidade da finalização. Sabemos que o torcedor está chateado, mas ainda estamos na briga pela segunda posição. Vamos continuar trabalhando forte, firme, que os resultados vão vir”, diz o lateral Apodi. A Ponte volta a jogar pelo Paulistão às 22h15 do domingo, dia 2 de maio, contra o Ituano, em busca da reabilitação no Paulista.

O jogo

A Ponte Preta teve a primeira chance no jogo aos dois minutos, quando Moisés, em velocidade, passou para Pedrinho na ponta direita. O garoto ajeitou para a canhota e mandou para o gol, mas a zaga desviou para escanteio. A Pote marcava a sápida de bola do adversário e aos quatro Pedrinho pegou e foi desarmado, reclamando de falta, mas o juiz não deu nada.

Aos seis, Moisés encontrou acionou Paulo Sérgio na ponta esquerda, mas o camisa 9 não conseguiu concluir. Na sequência, Apodi acionou Pedrinho, que foi parado com falta. Camilo cobrou e ela foi desviada pela zaga, indo para escanteio. Após a cobrança, Pedinho pegou, tirou de dois e chutou. A sobra ficou com Léo Naldi, que chutou, mas a zaga tirou em definitivo.

A Ponte seguia pressionando e, aos dez, Moisés pegou a bola pela esquerda, desceu para o gol adversário “costurando” os adversários e mandou uma bomba, passando pouco acima do gol e assustando o goleiro Muralha. Aos 12, Moisés novamente fez boa jogada com Camilo, porém o lance mais uma vez acabou interceptado pela zaga. O Mirassol tentava atacar pela esquerda da Macaca, mas Ruan Renato, jogando como lateral, fazia boa marcação e travava as jogadas.

Aos 25, bom lance da Macaca, com Moisés tocando para Camilo. O meia mandou rasteiro para Paulo Sérgio, que fintou o zagueiro e reclamou de um puxão, mas chutou mesmo assim, porém a defesa adversária bloqueou. Aos 26, porém, o Mirassol abriu o placar. Após cobrança de escanteio fechado, Danilo Boza cabeceou para o gol.  Na sequência, os visitantes tiveram nova chance em um petardo, que Ygor Vinhas espalmou.

Aos 37, Pedrinho passou para Moisés, que ajeitou e chutou, mas a bola saiu por cima do gol. Dois minutos depois, Moisés passou para Camilo, que bateu cruzado. A bola bateu no jogador adversário e saiu para escanteio. Na cobrança, Camilo levantou na área e Paulo Sérgio deu bela cabeceada, com a bola explodindo no travessão. Aos 45, Moisés entrou na área e chutou, mas a bola bateu na zaga. Na sequência, o juiz apitou o final do primeiro tempo.

No segundo tempo, logo aos três, o árbitro marcou pênalti pro Mirassol, em bola que bateu na mão de Luizão, após consultar o VAR. Pedro Lucas bateu aos seis, Ygor Vinhas caiu para o lado certo, mas não alcançou. 2 a 0. Na sequência a Ponte foi para cima com Camilo, que passou para Moisés. O atacante pegou, mas foi bloqueado no arremate.

Aos nove, Niltinho levantou na área, mas Paulo Sérgio não alcançou para finalizar.  Aos 14, Ygor Vinhas fez boa defesa com os pés. Aos 18, Camilo tabelou com Locatelli e deixou para Moisés dentro da área, mas o atacante foi desarmado em cima da hora. Aos 20, em lance que saiu dos pés de Bruno Michel., a Ponte cabeceou duas vezes na área adversária, mas a defesa cortou.

Aos 29, a Ponte diminuiu. Niltinho fez bom passe pela direita para Apodi receber em profundidade. O lateral cruzou na segunda trave e Moisés chegou batendo de primeira, sem deixar a bola cair, e balançou as redes. 2 a 1. No minuto seguinte, Moisés recuperou a bola na saída de bola e passou para Bruno Michel, que não conseguiu concluir.

Aos 33, quase o empate. Bruno Michel cruzou e Apodi desviou de cabeça e a bola saiu raspando a trave esquerda do gol adversário. Aos 36, Camilo foi parado com falta. O próprio camisa 10 cobrou, mas Alex Muralha fez boa defesa.Aos 38, a Macaca teve nova chance co Yuri, mas a defesa adversária tirou.

.Aos 41, Bruno Michel cruzou, mas a zaga afastou. Na sequencia, boa bola para Apdoi cabecear, mas mais uma Vaz a defesa interceptou. Aos 43, Bruno Michel matou no peito e passou para Niltinho, porém a defesa cortou. Na sequência, Apodi recebeu na área e cruzou, com o Mirassol mandando para escanteio. Na cobrança, Camilo cobrou a bola na trave. Niltinho, sem ângulo, pegoua sobra e chutou, mas ela bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 47, bom lance com cruzamento para Apodi, que mandou para Bruno Michel, mas a bandeirinha marcou impedimento. Aos 52, Yuri teve a última chance da partida, mas, apesar de toda a pressão final da Ponte sobre o adversário, o árbitro apitou o final do jogo sem que a Macaca conseguisse empatar.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas, Apodi, Luizão (Yuri), Rayan e Ruan Renato; Dawhan e Léo Naldi (Vini Locatelli); Pedrinho (Niltinho), Camilo e Moisés; Paulo Sérgio (Bruno Michel). Técnico: Fábio Moreno.

Mirassol:  Alex Muralha; Daniel Borges, Reniê, Danilo Boza e Moraes; Luís Oyama, Sousa e Cássio Gabriel (Rafinha); Diego Gonçalves (Ernandes), Fabrício Daniel (Lucas Silva) e Pedro Lucas (Rafael Silva). Técnico: Eduardo Baptista.

Gols: Danilo Boza aos 26 do primeiro tempo; Pedro Lucas, de pênalti, aos seis, e Moisés, aos29  do segundo tempo

Arbitragem: Vinicius Furlan apitou, auxiliado por Amanda Pinto Matias e Vitor Carmona Metestaine. O quarto árbitro foi Ilbert Estevam da Silva e o VAR ficou a cargo de Daiane Caroline Muniz dos Santos

Cartões amarelos: Pedrinho, Luizão.

Jogo válido pela nona rodada do Paulistão, realizado no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS