Fábio Moreno valoriza ponto conquistado em Novo Horizonte e destaca que foco da Macaca agora é vencer o Santo André no Majestoso

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

Uma vitória seria ideal, mas conquistar um ponto fora de casa contra um adversário aguerrido logo no primeiro jogo do Paulistão 2021 é algo que deve ser valorizado. Esta é a opinião do técnico Fábio Moreno, que espera que o valor deste tento inicial conquistado em Novo Horizonte na noite de ontem (27) ganhe mais peso com o resultado da próxima quinta-feira, quando a Macaca entrará em campo pela segunda rodada no Majestoso.

“Foi um jogo equilibrado, com um adversário que complicou bastante nos cruzamentos e bolas aéreas. Temos que valorizar esse ponto, mas é claro que para dizer que ele é bom tudo vai depender do próximo jogo, em casa, no qual esperamos fazer três pontos, aí esse fora passa a valer muito. Então vamos focar e nos fortalecer para conquistar a primeira vitória no Majestoso para que sejam quatro pontos em duas rodadas, o que é excelente”, diz.

Moreno faz uma análise do jogo de ontem contra o Novorizontino. “Fizemos primeiro tempo muito bom, dominamos o jogo, tivemos mais posse de bola, mais ataques e chances reais. O segundo tempo deixou a desejar, mas é preciso ter a compreensão de que é um início de trabalho. É devagar, não queremos o ápice da performance no primeiro jogo e, sim, no momento certo, crucial para o campeonato”, diz.

O treinador destaca que, apesar do gol tomado, o sistema defensivo trabalhou muito bem – bem como o goleiro Luan, que teve uma boa estreia no gol alvinegro. “Foram quarenta e tantas bolas levantadas na nossa área, sendo deles é muito alta. Por sinal, temos que destacar isso, do outro lado tinha um adversário, não jogamos contra sombras. Avalio que a defesa se comportou muito bem, ainda mais pra um começo de temporada. Óbvio que ficamos chateados em tomar um gol bobo de lateral depois de tanta luta, mas vamos olhar pelo lado positivo de jogar contra um time alto, com inúmeras bolas aéreas e cortamos todas. Vamos ver as coisas boas”, diz.

O treinador pontua, porém, que é fato que o time ainda não está fisicamente homogêneo. “Temos atletas vindos de outros times que ainda se adequando fisicamente, estamos trabalhando para homogeneizar isso e essa melhora vai acontecer na temporada. Mas é preciso realmente dizer que o adversário no ano passado fez um grande Paulista, subiu no Brasileiro da série D e reforçou elenco. Então é esperado que ele cresça quando está perdendo em seus domínios. Nós suportamos bem, falhamos num lance casual, onde precisamos corrigir, melhorar, mas conquistamos um ponto fora de casa contra uma equipe  qualificada, nos domínios deles.”

Covid e elenco

Perguntado sobre as três ausências no elenco em virtude de sintomas gripais (os atletas Ygor Vinhas, Guilherme e Barreto, que testaram negativo para Covid-19, mas foram barrados pelo protocolo sanitário), Moreno enfatizou a importância de seguir as orientações médicas e determinações sanitárias.

“O assunto Covid é muito importante. Estamos num momento delicado, com mortes batendo recordes, não temos leitos e aqui na Ponte estamos tratando isso da maneira mais séria possível. Até os sintomas mais brandos afastamos, pois entendemos que mais importante que o atleta é a pessoa. Somos rigorosos mesmo e esperamos que os atletas afastados não testem positivo e possam retomar as atividades, pois fazem falta, mas preferimos pecar pelo zelo que colocar vidas em risco”, reforça.

Questionado sobre o uso dos atletas da Base e possíveis reforço, Moreno explica sua posição. “Sempre deixei bem claro em todas as vezes que me perguntaram que a Ponte vai buscar se reforçar, está atenta ao mercado e oportunidades dentro das nossas possibilidades. Contudo nosso elenco é enxuto e a intenção é dar primeira chance aos jovens da Base, a Ponte precisa disso, é uma estruturação e é preciso ter paciência com eles, não é da noite pro dia nem o campeonato é fácil, mas confiamos neles e no trabalho feito”, diz.

Entre esses jovens, Moreno registra a boa atuação do atacante Pedrinho na noite de ontem. “Ele é um jovem talento, procurou ao máximo dar tudo o que foi pedido , foi até o limite, à exaustão. O campo pesado como o de ontem não é ideal para o futebol dele, que é leve, mas ainda assim ele fez boa partida, ajudou na marcação, que é algo que estamos desenvolvendo com ele, teve aplicação tática. Então enquanto o Pedrinho esteve em campo, foi muito bem, saímos satisfeitos com ele”, diz.

Por fim, questionado sobre a saída do Executivo de Futebol Alex Brasil, o técnico explicou: “Não sabia com antecedência até porque diretoria nos blinda dos assuntos extra-campo, já temos demanda muito grande para fazer o melhor dentro das quatro linhas. O Alex nos ajudou muito na montagem, deixo meu sincero agradecimento pelo que fez e desejo de boa sorte a ele nos próximos desafios”, finaliza.

Cabe lembrar que a parceria entre a Ponte Preta e Alex Brasil foi encerrada ontem, de maneira amigável, e que a diretoria vai ao mercado em busca de um novo profissional para o cargo. "Agradeço muito ao presidente da Ponte Preta pela oportunidade e, tenho certeza, deixo o clube em uma forma melhor do que quando cheguei, pronto para as duras disputas da temporada, e com a certeza de que a Macaca fará boas campanhas em 2021. Agradeço também à essa grande torcida por apoiar nossas decisões e nossos passos", afirmou.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS