Com gol de Moisés, Ponte estreia com empate fora de casa no Paulistão e traz para Campinas o primeiro ponto na competição

 

Foto: Novorizontino

A Ponte Preta saiu na frente, com um belo gol de Moisés, mas o placar terminou igual no primeiro jogo da Macaca pelo Paulistão 2021.  Com três desfalques de última hora em virtude de sintomas gripais – os goleiros Ygor Maduro e Guilherme, e o volante Barreto – o time do técnico Fábio Moreno teve maior volume de jogo e criou diversas chances, em especial no primeiro tempo. Porém, o adversário pressionou e chegou ao empate na etapa complementar.

“Eles agrediram, colocaram as linhas mais em cima no segundo tempo. Em termos de criação de jogadas, no primeiro tempo mostramos que temos uma boa equipe, bem treinada. Mas levar um gol como levamos no segundo tempo, a partir de um arremesso lateral, dificultou muito em um momento em que estávamos sabendo sofrer. Agora temos de fazer o dever de casa contra o Santo André”, diz o  capitão Camilo, referindo-se ao próximo desafio alvinegro, às 19 horas de quinta-feira, no Majestoso.

O jogo

A Ponte começou indo para cima do adversário, pressionando. Ainda no primeiro minuto, Camilo cruzou da esquerda e a zaga do Novorizontino afastou. Na sequência, o Novorizontino tentou e o goleiro Luan, estreando com a camisa alvinegra, defendeu de soco, com segurança. Aos cinco, quase saiu o gol. Após jogada pela esquerda, Moisés costurou e entregou para Pedrinho, que chutou com perigo no cantinho do gol, mas o goleiro adversário esticou a perna e tirou.

Aos oito, Pedrinho teve boa chance, mas levou cotovelada de Murilo Rangel. O juiz marcou a falta, mas sem cartão. Com mais posse de bola, a Ponte tentava achar o gol, enquanto os donos da casa buscavam um erro para encaixar um contra-ataque.

Aos 12, Apodi teve boa chance, mas a zaga oponente cortou. No contra-ataque, Murilo Rangel lançou Jenison dentro da área, mas Yuri, com precisão, cortou a bola e mandou para escanteio. Aos 18, belo lance com toque de calcanhar de Camilo para Paulo Sérgio, que passou para Moisés enfiar uma bomba. O goleiro adversário defendeu e a bola chegou a passar por ele, mas o camisa 1 conseguiu segurar na sequência.

Aos 21, Moisés se livrou de dois marcadores e chutou de bico, a defesa rebateu e Paulo Sérgio pegou a sobra, mas o goleiro adversário pegou – e o juiz marcou um toque de braço do atacante no lance. O Novorizontino seguia jogando mais fechado e a Macaca tentntando achar o caminho para o gol adversário. Aos 29, lance rápido de Paulo Sérgio, que acabou parado com falta pelo adversário. Aos 32, mais uma chance da Macaca, com Pedrinho, parada com falta.

Aos 33, Camilo cruzou na área para Apodi, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo. Aos 35, a bola saiu para escanteio e na cobrança, Ruan Renato cabeceou. A zaga colocou mais uma vez para fora e, na sequência, a arbitragem viu falta de ataque. Aos 38, Pedrinho chutou forte, mas a zaga cortou para escanteio. NA cobrança, o goleiro adversário cortou e Apodi chutou forte na sobra, mas a zaga interceptou.

Aos 44, saiu o gol da Macaca, em jogada de velocidade. Moisés passou Paulo Sérgio, que devolveu para o camisa 21 bater cruzado, por cima do goleiro, balançando as redes no primeiro gol da Macaca no Paulistão. 1 a 0.

No segundo tempo, os donos da casa vieram para cima em busca do empate e aos três veio uma bola no ângulo, para excelente defesa de Luan. Aos cinco, Pedrinho teve boa chance, a defesa cortou e Camilo pegou o rebote e chutou de fora da área. A bola passou pertinho do lado direito do gol adversário.

Aos oito, Moisés pegou a bola e inverteu o jogo para Pedrinho, que dominou no peito e chutou. A bola mais uma vez passou petinho do gol. Aos 17, Pedrinho tentou o passe pelo alto buscando Moisés, mas a zaga oponente cortou. Aos 19, de novo quase sai o segundo: Pedrinho fez belo cruzamento  para Paulo Sérgio, mas o atacante não alcançou e a bola acabou saindo pela linha de fundo. Aos 22, saiu o gol adversário, em chute sem defesa para Luan.

A Ponte queria os três pontos e, aos 30, Camilo dominou com categoria e lançou para Apodi, mas a defesa oponente interceptou. Aos 35, bom lance de ataque, no qual Bruno Michel deu pedalada e não conseguiu concluir, mas ganhou a lateral. Aos 37, Camilo cobrou falta e a bola desviou na barreira, indo para escanteio.

Aos 40, belo lance da Macaca, com Camilo sendo travado no chute. O atacante pediu falta, mas a arbitragem não marcou. Aos 47, já nos acréscimos, blitz da Macaca, após lance de rapidez de Bruno Michel.E le rolou para Maduro que chutou na área, Veras bateu para o gol, mas o chute foi bloqueado. Apodi ainda teve chance na sobra, mas mais uma vez a zaga bloqueou. Placar final: 1 a 1.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Luan; Apodi, Ednei, Ruan Renato e Yuri; Dawhan, Camilo e Vini Locatelli (Igor Maduro); Pedrinho (Bruno Michel), Moisés e Paulo Sérgio (João Veras). Técnico: Fábio Moreno.

Novo Horizontino: Giovanni; Felipe Rodrigues, Edson Silva , Bruno Aguiar e Paulinho; Adilson Goiano (Léo Baiano) e Murilo Rangel; João Pedro (Lepu), Guilherme Queiróz (Cléo Silva), Jenison e Danielzinho (Roney). Técnico: Léo Condé.

Gols: Moisés aos 44 do primeiro tempo; no segundo, Bruno Rangel aos 22

Arbitragem: Vinicius Furlan apitou a partida, com Daniel Luis Marques e Amanda Pinto Matias como auxiliares e Flávio Roberto Mineiro Ribeiro como quarto árbitro. O responsável pelo VAR foi Luiz Flávio de Oliveira.

Cartão amarelo: Yuri (Ponte); Adilson Goiano (Novo Horizontino)

Partida disputada no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte, sem público (nem renda) por causa da pandemia.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS